quinta-feira, julho 08, 2004

Surrealidade de um Abstracionismo Concreto

Buscando inspiração, contemplo a lua cheia (talvez de eu tanto fitá-la)e, cheio de dedos, novamente esboço algumas mal-traçadas linhas. Prefiro o papel. Pois a máquina corrige os meus erros e não admite garranchos. Eis o terror dos grafologistas: editor de textos! Então, antes de teclar, rabisquei minha mente para saber o que o papel pensava. Sim, porque as palavras todas já estão lá ; só aguardando que a mão e a pena as tornem, por fim, visíveis...
Sabem, gosto da língua portuguesa. Maria, Manuela, Joaquina e outras moças boas de Lisboa me provaram que é uma das mais encantadoras! Dada e Nietzsche estavam certos numa coisa: o Nihilismo é foda! Mas foda mesmo é tentar bolar um texto que se encaixe na imagem que a gente cismou de postar!!!

O esforço pra encontrar inspiração não é nada... Esse suvaco é que tá brabo de aturar!!! Vixe!