sábado, julho 17, 2004

Who Watches the Watchmen?

Quem acha que revistas em quadrinhos são pura perda de tempo- ou apenas coisa de criança- deveria ler uma das histórias mais bem-boladas de todos os tempos. Na verdade, estou usando de eufemismo para descrever esta Magnum Opus de todas as HQ's! Watchmen, mini-série criada por Allan Moore e Dave Gibbons, e lançada no Brasil em 6 edições (do capítulo I ao XII) nos conturbados anos 80, mostra uma visão pessimista do mundo e do universo dos super-heróis. De maneira iconoclasta(!), os autores desmistificam as "lendas" e descontroem os ídolos, humanizando os super-homens, revelando todas as suas fraquezas (a despeito de suas super-capacidades). Rorscharch, por exemplo, é um herói mascarado que vive no limite da insanidade e o sádico e imoral Comediante não se diferencia muito dos bandidos que ajuda a combater! O enredo gira em torno de misteriosos crimes cometidos contra os antigos vigilantes da sociedade e é entrelaçado de forma magistral por várias sub-tramas que se interligam tanto nas falas, quanto nos desenhos, de um modo tão complexo e com tanta profusão de signos que chega a atordoar. Neste imenso caos de linhas e cores, luzes e sombras, tudo tem um significado, nada é por acaso. Desde "O Conto do Cargueiro Negro" lido por um jovem ao lado de um jornaleiro em Nova Iorque e que permeia toda a história, até a estrutura dos quadros nas páginas, passando pelos cenários e objetos de fundo (um Smiley, grafites, símbolos de risco nuclear etc.), tudo é propositalmente rico de sentido! Mesmo que você jamais tenha curtido Homem-Aranha, Batman ou Superman, pode ter a certeza de que ler Watchmen vale tanto a pena quanto os melhores livros que já leu ou filmes a que assistiu! Para quem ficou interessado e quiser saber um pouco mais sobre este trabalho premiado e aclamado mundialmente é só acessar:
http://www.a-arca.com/v2/artigosdt.asp?sec=5&ssec=12&cdn=4272

Rorscharch e os vigilantes!!!