quinta-feira, setembro 30, 2004

(A) Versões arretadas

"Menino do Norte, facão pendurado no short / Jegue tatuado no braço, rapadura da cana eu faço/ Lampião é meu parente, e fala "ó, xente!"/ Não sabe o que é frio, veio tentá a sorte no Rio/ Trabaiá pra ganhá o leite// O Piauí seja aqui/ Se um prédio levantares/ Com mais de 100 andares/ Pois como predeiro tu aproveitas o ensejo/Menino do Norte, facão pendurado no short/ cuidado depois com o despejo..." (Menino do Norte- versão: Tatan)
**********
"Eu queria ser civilizado como os animais... Eu queria montar numa onça de cara pra trás. Minha mulher tem tirnta e dois anos de idade vejam vocês. Eu queria trocá-la por duas que tem dezesseis!" (O Pogresso- versão: de um maluco que ia no Barros de Alencar)
**********
"Eu cheguei em frente ao portão. Meu cachorro me sorriu latindo... Mas não tenho cão, será que eu não me mudei? Manguacei." (O Porradão- versão: Tatan)
**********
"Super-homem cascateiro, só faz força no banheiro..." (versão: Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgino Mufumbo)
**********
"Atirei o pau no Michael/ Mas o Michael não morreu/ Dona Chica admirou-se/ Do bero que o Michael deu.../ Ei, Chica! Deixa o Michael em paz!" (Another Wood in the Michael- versão popular de domínio público)

domingo, setembro 26, 2004

The Terminator- A Rebelião das Máquinas

Ano 2029. As máquinas se insurgem contra seus criadores. Dispostos a eliminar toda a raça humana, enviam ao passado um cyborg virtualmente indestrutível, que não descansará enquanto sua missão não for cumprida: encontrar Sarah Connor e impedir que esta venha a ter seu filho, que tornar-se-á o líder da resistência!
Se tem um filme realmente marcante pra mim, esse é O Exterminador do Futuro. O primeiro, pois os outros não tiveram o mesmo êxito em captar aquele clima cyber como os da obra de Burroughs. Quando o assisti no cinema pela 1ª vez, tive um impacto profundo em minha psique. Até então Arnold era a heróica figura de Conan. Que surpreendente fora descobrir (já quase no meio do filme) que ele era agora o vilão da história!
O roteiro é perfeito e cada cena é magistralmente construída, o que, até certo ponto, torna essa obra-prima da ficção algo incomodamente verossímel. Talvez seja isso que me fez assistí-la umas 25 vezes no cinema! Isso mesmo. Eu fui várias vezes ver o mesmo filme (numa época em que se podia ver todas as sessões se quisesse).
Ou talvez seja aquela sensação intraduzível frente a algo que se recusa a morrer... Uma força que escapa ao nosso controle assim como nossos instintos primitivos!
De certa forma, não é só ele, mas Sarah também se recusa a morrer, mesmo com toda sua fragilidade inicial. E, se o T-800 pudesse, ficaria furioso diante da perseverança daquela mulher em sobreviver!
Aliás, Arnold está perfeito no papel da criatura fria e insensível que tira um olho em frente ao espelho com a mesma naturalidade de quem faz a barba! Se vocês repararem, é um dos poucos vilões da história do cinema que não ri de jeito nenhum (vilão gosta sempre de dar aquelas gargalhadas insanas e diabólicas)!!!
A trilha sonora é um capítulo à parte. A música tema (instrumental) ajusta-se como uma luva ao cenário apocalíptico do filme. Com sua linha melódica quase suave e orquestração sombria, consegue capturar nosso espírito (pelo menos o meu) com seus metais que aludem às máquinas em movimento inexorável em direção aos homens que pretendem obliterar definitivamente!!!
Filme B (de baixo orçamento), O Exterminador do Futuro mostrou pra muita gente que nada supera a criatividade. Não precisa nem dizer que trata-se de um dos meus favoritos de todos os tempos!
Seu nome é Sarah Connor?

sábado, setembro 25, 2004

Nos tempos do Viva A Noite...

Atendendo ao pedido de 20% dos meus fiéis leitores (leia-se: Bruna) relembro agora um dos maiores fenômenos musicais de todos os tempos: The Beatles? Não, não. Os Menudos mesmo!
O Menudo foi criado na década de 70 por Edgardo Diaz. Para las chicas isso foi ótimo. Pero, para los hombres foi un completo desastre.
Originalmente o Menudo foi formado por duas famílias próximas de Edgardo, a família Melendez - Carlos, Oscar e Ricky e a família Sallaberry - Fernando e Nefty.
O nome Menudo surgiu quando uma irmã de Edgardo comentou "que mucho menudo tenemos aqui"( menudo em espanhol quer dizer pequeno e geralmente se refere a criança).
O primeiro show do grupo foi em novembro de 1977 (notem que, curiosamente, a soma dos algarismos dá 24...).Logo após, é lançado na televisão o programa "Gente jovem de Menudo" com pouca audiência no inicio mas um sucesso em poucos meses.
Ainda na década de 70 gravam o álbum 'Los fantasmas' que rapidamente vende milhares de cópias em Porto Rico. Aos poucos o sucesso do grupo foi viajando de Porto Rico ao Caribe, o sucessos seguintes "Chiquitita" e "Fuego" levaram o Menudo para Venezuela onde o sucesso do grupo foi estrondoso. O Menudo tinha um sistema que mantinha a juventude do grupo, todos os integrantes tinham uma idade limite para permanecer no grupo, geralmente os meninos ficavam até os 15 anos ou sua voz destoar dos outros. O que poderia ser o fim do grupo garantiu sua longevidade.
A década de 80 solidificou o sucesso dos garotos, o disco em inglês 'Reaching out' e em português 'Mania' marcou a entrada do Menudo nos dois maiores mercados da América - Estados Unidos e Brasil. Com novos integrantes o Menudo conquistou seu lugar entre os maiores ídolos da época e a América definitivamente foi assolada pela Menudomania.
O clipe de "Não se Reprima" foi exibido pela 1ª vez no Fantástico e daí em diante, as meninas não pararam de molhar suas calcinhas e os rapazes de se perguntar "Que mal eu fiz a Deus?" Heheh...
A formação clássica foi : Roy, Robby, Ricky, Ray (cara, quanto R...) e Charlie. E gerou uma série de cópias como Tremendo, Xeque-Mate e os defenestrados Dominó e Polegar.
Depois de um tempo eles foram mudando pra um visual mais roqueiro (e menos florzinha). O lance é que alguns tb passaram ao esquema de Sexo , Drogas e Rock & Roll e daí foi o começo do fim. (Tadinhos...)
Habla sério ! Que roupas eram essas?

Os 5 Juramentos dos Ultra

Quando mais novo, uma das minhas séries preferidas era O Regresso de Ultraman. Com um conteúdo mais sério do que a do primeiro Ultraman, suas histórias eram cheias de ação e emoção (como naquele em que o Ultraman Jack é crucificado pelos alienígenas).
O último episódio é um dos mais marcantes para os fãs. Na beira da praia, Hideki Goh, o hospedeiro (o cara que se transforma no herói) de Ultraman, se despede dos amigos e pede ao garoto Jiro que diga os 5 juramentos dos ultras. Este se recusa a princípio, mas, ao ver o herói partir rumo à sua região natal para lutar ao lado de seus irmãos,
acaba dizendo, enquanto corre emocionado em direção ao amigo: 1° Não ir pra escola com fome; 2º Levantar cedo da cama num dia bonito; 3ºOlhar para os 2 lados antes de atravessar a rua; 4ºNão se aproveitar dos outros; 5º Andar descalço no chão.
Meio infantil, não? Mas analisando hoje em dia, você nota que cada juramento tem um significado que pode ser aplicado por nós tb. traduzindo: 1ºCuidar da sua saúde; 2º Carpe Diem (colher, aproveitar o dia); 3ºTer sempre precaução antes de dar um passo importante; 4ºEsse nem precisa traduzir; 5º Sentir-se ligado à natureza e ser feliz.
O seriado teve 51 capítulos e conquistou gerações de fãs através dos anos, pelo seu respeito para com a inteligência do público infantil. Foi exibida pela última vez em '86 e deixou muitas saudades.
Curiosidade: A marca Ultraman é uma das 5 maiores do mundo em termos de venda de produtos colecionáveis. Só perdendo para marcas como Snoopy, Disney e Star Wars!
Que a Estrela de Ultra brilhe sempre!

quinta-feira, setembro 23, 2004

Que saudade...

*Do tempo em que a minha casa não tinha nem muro na frente de tão tranqüilo que era e a gente podia passar o dia inteiro com a porta aberta sem medo de assalto ;
*Daquela época em que as únicas preocupações eram: "Tenho mesmo que fazer agora esse dever de casa?", "A tevê vai voltar ao ar a tempo de eu ver o meu programa favorito?","Será que eu vou ganhar esse brinquedo de aniversário?", " Tenho mesmo que comer fígado?";
*De ouvir aquelas velhas histórias;
*Do Programa do Capitão Aza na extinta Tv Tupi;
*De balas Soft e daquelas balas de corrente , Zorro e outras guloseimas que não fabricam mais;
*De quando se brincava de médico com aquela prima safadinha;
*Da Seleção Brasileira de 82 (ano de uma das melhores Copas do Mundo) ;
*Das antigas amizades do tempo de escola;
*Das excursões pra São Paulo, ao Parque da Águas de São Lourenço, Paraty, Tivoly Park, Kaluje em Paulo de Frontin e tantas outras;
*Dos tempos do Cine Palácio Campo Grande. A maior sala de projeção da América Latina e que virou templo da igreja Sem Sal;
*Da zoação na Faculdade, durante os intervalos;
*Da época do Rock in Rio I (que eu não fui) e do Rock in Rio II (que eu fui);
*Dos tempos de Ravena no Teatro de Arena;
*Do carnaval de 2000 na Serra do Piloto (quando acampamos eu, Viviane, Felipe e Andreza, Michael, Pecinho, Paulinho Iquiene Barroso, Marco e Rosa);
*Do tempo que eu tinha tempo de ler todos os livros que tivesse vontade;
*Do dia gostoso de hoje;
*"Do que eu ainda vou fazer... "Afinal, "O mistério da vida é procurar..."(alguém lembra dessa música? Foi o 1° comercial do Barra Shopping e o tema era cantado pelas Frenéticas!);

terça-feira, setembro 21, 2004

Cenas e filmes memoráveis

Quem não se lembrará pra sempre de:
*Toda a tripulação fazendo fila pra acalmar uma passageira durante um vôo em "Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu". Tinha luva de box, bastão de baseball etc.?
*E.T. e os meninos fugindo de bicicleta, voando pelos céus com aquela Lua enorme no fundo?
*Freddy Krueger arranhando suas garras na parede pra causar irritação (e medo)?
*Os coelhos voadores assassinos em Monty Python em Busca do Cálice Sagrado?
*Neo se desvencilhando magistralmente das balas em Matrix? (Essa até a minha mãe).
*Os Saltimbancos Trapalhões dando 1 pirueta, 2 piruetas?
*Da cena final do elevador em Coração Satânico, quando o mocinho descobre que deve cumprir sua dívida e ir para um lugar... digamos, mais quentinho?
*Das caretas e palhaçadas de Jerry Lewis em O Terror das Mulheres, O Bagunceiro Arrumadinho, De Caniço e Samburá, Artistas e Modelos e tantas outras comédias?
*De Digby, O maior Cão do Mundo (aquele cachorro que crescia sem parar)?
*Das cenas escatológicas de O Exorcista?
*Daquela tortura com os olhos beem abertos em Laranja Mecânica?
*Do primata lançando o osso para o alto e, deste virando uma nave em "2001, Uma Odisséia no Espaço"?
*Da chaminé descendo de pára-quedas enquanto Val Kilmer beija a mocinha em "Top Secret"
e também dos caras vestidos de vaca no mesmo filme?
*Das cenas de dança em "Os Embalos de Sábado À Noite"?
*Do tubarão se aproximando das pernas inocentes dos banhistas na beira da praia?

domingo, setembro 19, 2004

Frases famosas de filmes nacionais

"O mineiro só é solidário no câncer" (Bonitinha Mas Ordinária)
"Caralhinhos voadores... no meu banheiro?!" (Os 7 Gatinhos)
“Dadinho é o caralho, meu nome é Zé Pequeno!” (Cidade de Deus)
"Que é isso, companheiro?" (idem)
"Das duas uma: Ou ela quer me fuder ou ela quer fuder comigo..." (também)
"Porra, para de falar 'porra'!" "Já parei, porra!" "Parou porra nenhuma!" (Rock Estrela)
"Que preguiça!" (Macunaíma)

sábado, setembro 18, 2004

Frases famosas de filmes

"Nós somos os cavaleiros que dizem Ni", "Queremos que você nos traga um Chuberry" (Monty Python em Busca do Cálice Sagrado)
"Eu vejo gente morta" (o menino de O Sexto Sentido)
"Sabe o que acontece a um sapo quando é atingido por um raio?... O mesmo que acontece com todo o resto!" (Tempestade para Grouxo, o Homem-Sapo em X-Men)
"Que a Força esteja com você" (os Jedi em Star Wars)
"Meu nome é Bond, James Bond" (o próprio em toda a série 007)
"E.T. phone home" (ET- O Extraterrestre)
"Amar é nunca ter que pedir perdão" (Love Story - a frase que gerou vários álbuns de figurinhas Amar É nas décadas de 70 e 80...)
"Cafunga aí, cumpadi!" (Crocodilo Dundee inocentemente para um carinha muito loco numa festa de arromba)
"Você tem mais chances (de conseguir), Charlie! Porque você quer mais!" (o vovô em A Fantástica Fábrica de Chocolate)
"Ouçam vaca na palede..." "Não é vaca. É alce!!!" (os detetives atrapalhados em Assassinato por Morte)
"I'll be back!" e "Hasta la vista, baby!" (O Exterminador do Futuro I e II)
"Hollywood!!!" (um soldado japonês que vislumbra o corpo nu de uma moça dependurada no periscópio do submarino em 1941, Uma Guerra Muito Louca)

quinta-feira, setembro 16, 2004

À cabeceira da távola redonda...

Acabei de chegar do cinema. Fui assistir à pré-estréia de "Rei Arthur" lá no New York Center-graças à uma promoção (e pramocinha) da Directv! Dou sorte com essa coisa de premiações e coisa e tal. Qualquer dia jogo na Mega-Sena...
Entrada franca, pipoca e refrigerante "de grátis", a oportunidade de ver o filme sem ter de levantar o pescoço e poltrona hiper-confortável, já seriam bons motivos de sair de casa...
Bom, o filme é bom! Tirando algumas cenas de luta que pareciam uma mistura de Coração Valente, Senhor dos Anéis e Tróia, foi interessante ter uma visão menos romantizada dos cavaleiros e seu papel na história. Merlin não tem tantos poderes, Lancelot não é tão heróico, Guinevere não é tão carola, e Arthur não é tão... hummm....vcs sabem o quê!
É aquela coisa. Se você quer ver a mesma história de sempre, alugue o filme "Excalibur" de 1900 e lá vai fumaça e estoure uma pipoca pra assistir no conforto do seu lar. Hehe

segunda-feira, setembro 13, 2004

Um experimento...

A brincadeira é a seguinte: eu escrevo o nome de algumas músicas e vocês me mandam por e-mail o que seria o "ponto-chave" das mesmas pra vocês. Pode ser uma frase, uma melodia vocal, uma virada de bateria, um "oh-oh", um solo, enfim, qualquer coisa que te deixe especialmente sintonizado. Eu enviaria também quais seriam estes pontos, mas, só abriríamos as mensagens depois de enviadas. Deu pra entender? Bom, aí vão algumas músicas que selecionei de vários gêneros e épocas (claro, comentem só as que vcs conhecem):
Total Eclipse of the Heart (Bonnie Tyler)
True (Spandau Ballet)
A Day in The Life (The Beatles)
If (Bread)
Empty Garden (música de Elton John em homenagem a John Lennon)
Under Pressure (Queen e David Bowie)
Ebony and Ivory ( Paul McCartney e Stevie Wonder)
I Wanna Know What Love Is (Foreigner)
Bark At the Moon (Ozzy Osbourne)
More Than a Feeling (Boston)
For the Love of God (Steve Vai)
Goodbye Yellow Brick Road (Elton John)
Tom Sawyer (Rush)
Dancing Queen e Super Trooper(Abba)
Child in Time (Deep Purple)
Only Time Will Tell (Asia)
Dust inThe Wind (Kansas)
Cinema Show (Genesis - versão Seconds Out)
Close To the Edge (Yes)
How Many Tears (Helloween - Live in UK)
Stranger in a Stranger Land e Infinite Dreams (Iron Maiden)
Heaven And Hell (Black Sabbath- versão Live Evil)
Let the Sunshine In e Aquarius (do filme Hair)
Dark Poem (Ravena- rsrs...)
Bem, algumas o Felipe vai ter mais facilidade, outras, a Bruna; e o Michael fica no meio termo, pois é o que curte desde The Clash até Altemar Dutra (hehe)...
Vocês podem selecionar também algumas das quais vcs gostem e que não estejam nesta lista pra coisa ficar mais divertida.

domingo, setembro 12, 2004

O Poder da Música

Há um teoria de que cada música que ouvimos tem um ponto-chave que resume a composição. É um momento em que a nossa emoção chega ao ápice e consegue captar o sentimento do compositor.Seja através da melodia, da letra, ou de ambos, naquele momento nosso espírito se harmoniza com as notas (palavras, quando há) e idéias nelas contidas. Mas isso depende de estarmos na mesma freqüência. Se for um ritmo do qual não gostamos fica difícil a harmonização.
Não posso falar quanto a tal ponto nevrálgico absoluto, mas posso mencionar o que me diz algo. Eis aqui uma lista de algumas músicas de vários estilos e as passagens significativas pra mim:
****************************
*The Long and Winding Road -talvez a canção mais bonita das Beatles ("The long and winding road, [Neste ponto, a pausa fala muito] that leads to your door [ótima passagem] / Will never disappear/ I've seen that road before").
****************************
*Stargazer - Petardo do Rainbow com vocal do já citado Dio. A parte que arrepia é quando, já no finalzinho, ele encaixa umas frases como: "I see the rainbow rising in the horizon!" e "My eyes are bleeding [o cara te faz vivenciar a coisa de forma magistral]..." enquanto a música termina num clima bastante épico! "Look! look!! Look!!![num tom de desfecho fatídico, inexorável]"
****************************
*The Winner Takes it All - Além da belíssima melodia, a canção tem uma das letras mais bonitas e tristes da música pop. Esta senhora balada do Abba descreve o recente e conturbado final de relacionamento, após tentativas infrutíferas de vê-lo prosperar ("I've played all my cards..."), e a necessidade de encarar a vida dali por diante ("Nothing more to say, No more ace to play"..."Now it's history"). Difícil destacar, mas uma frase que vai direto no coração é: "The Gods may throw a dice / Their eyes as cold as ice" e tem a ver com aquele sentimento de que às vezes, parece que é só você, e o Destino está cagando pro que vc está passando.
*****************************
*Fade to Black -A base e o solo de abertura fazem a cama pra vc entrar no clima, a letra descreve um estado físico e de espírito de forma densa mas quase suave, seguida de um refrão marcante e culminando num dos solos mais perfeitos do Metallica. Resumindo, a música toda é foda e termina num orgasmo sonoro! Hehe...
*****************************
*The Pinnacle - Uma obra-prima do Kansas e que conta a trajetória de um rei cujos "olhos cansados já viram tudo que a vida tem a oferecer". A introdução desta suíte é longa e fabulosa e, aqui também, as pausas falam muito. Além disso, o Steve Walsh canta pra cacete. Creio que a parte que te faz viajar para um clima meio arthuriano é a da primeira frase melódica e que é repetida após o solo:"I have so much to say, and yet I cannot speak..." com outra letra.
******************************
*Us and Them - clássico do Pink Floyd. É toda viajante. Assim como Confortably Numb, Time, Wish You Were Here, The Great Gig in The Sky e outras. Mas é difícil não mergulhar na linha quase hipnótica e na harmonia das vozes. Destaque para os trechos similares a "Us and them... only ordinary men" e a forma como se encaixam perfeitamente na parte seguinte , e também as preciosas incurssões do saxofone.
******************************
*Lanterna dos Afogados - Os Paralamas não são a minha banda preferida aqui no Brasil, mas o solo desta música é realmente inspirado. ("Eu estou te esperando/ Vê se não vai demorar... " [solo]). Emoção da primeira à última nota, com direito a um bend repetido sobre a mesma nota que é como se a guitarra chorasse (essa é claramente a intenção) e que certamente faria um bluesman sorrir.
******************************
*As Quatro Estações - Clássico (ops!!) de Vivaldi. Para mim, o momento culminante é o final do movimento verão. As cordas se entrecruzam numa magnífica corrida em direção à vida!!!
******************************
Bom, são muitas músicas pra caber num post. Mas acho que deu pra ter uma idéia.

sexta-feira, setembro 10, 2004

Mooçaa!!!

Eu simplesmente detesto quando me chamam de “Senhor”. Como estou no casa dos 30 (há pouco tempo, diga-se de passagem), ser tratado por Sr. é uma ofensa à minha juventude!
**
Para mim, chamar alguém de Sr. nem sempre é sinal de respeito. Às vezes, o interlocutor só está deixando claro que o tempo está sendo inclemente com você, em vez de lhe dar um ar venerável. Ainda mais quando o dito cujo tem quase a mesma idade sua ou até mais!
Assim, eu respondo logo: “ O Senhor está no céu...”
**
E o que dizer da variante “Moço!”? Na minha opinião, atualmente, moço é quase velho. Se na concepção original, moço não é sinônimo de velho, quando te chamam assim, você sabe que não é mais considerado jovem! Você não vê chamarem alguém de 20 anos de “moço”!Ele é chamado de jovem , rapaz e tratado por você, voCÊ, VOCÊ!!!
**
É assim: “-Ei, moço*! O Sr...” (pronto. Me chamou de velho 2 vezes!!!) “...Pode me ajudar com 50 centavos?” “-Não tenho!” Ou então o garotinho que vende bananada: “-Tio, compra aí uma bananada...” “- Put§ q o p%r&u!!!” *Aliás, o título do post é uma referência a esse pessoal que sempre chama no portão pela "mooçaaa!!" mesmo sem saber quem está em casa.
**
Outro dia, fui comprar uns periféricos no Shopping e o vendedor (cheio de barba na cara) toda hora: “-O sr. isso, o sr. aquilo...” Eu disse pra ele: “-Por favor, não me chame de sr.” Ele respondeu: “-Desculpe, é o costume, sr.” e continuou ignorando o meu pedido! Quase que eu larguei tudo e fui comprar no stand ao lado!!! E na hora de ir embora: “-Muito obrigado. Volte sempre...sr.”!!! Grrrrrr!!Eu me senti um "senhor de idade" (seja lá o que for isso, já que todo senhor ou jovem tem uma idade)...
**
Afinal,quando é que a gente deixa de ser jovem e fica velho?Tudo bem, tem a fase adulta, mas você só diz fulano é jovem, sicrano é velho (adulto, paradoxalmente, é coisa pra criança!).
Será que uma noite a gente dorme jovem e, no dia seguinte, acorda velho? Ou há transição? Seria algo assim: novo- não tão novo- quase velho -velho ?
**
Se há, quando deixamos de ser quase velhos para nos tornarmos velhos?
**
Ass: Senhor de idade

domingo, setembro 05, 2004

Aura de Ingrês para Mõças

Continuando as lições de inglês, algumas questões com o vocabulário básico. Agora com a seção "I Will Survive!". Para as mulheres que pretendem tentar a vida nos países de língua anglo-saxofônica e dominar o mundo. Esse é um bom começo (hehe)...
As seguintes expressões significam:
1."I don't care":
a) Eu não quero!;
b) Eu não tenho carro!;
c) Ai, não! É caro!
d) Eu tenho cárie!;
***************
2."He's pushing the car.":
a) Ele está punindo o cara;
b) Ele é puxador de carro alegórico;
c) Ele está pagando caro pelo que fez, sacana, teve o que mereceu...
***************
3. "Go back":
a) Vai um béque?;
b) Gol do béque;
c) Vai ao bar?
d) Gosta de Bach?
***************
4. "So, Why?!":
a) Uai, sô ?!;
b) Sou, por quê ?!;
c) Solange, e aí !?
***************
Conjugação conjugal -
Presente mais que imperfeito do subjetivo:
I AM / FM ..............................( primeira pessoa dá presente )
YOU ARE-ARE KHRISHNA ...... (segunda pessoa dá amor )
HE-MAN .................................. ( terceira pessoa dá porrada )
SHE-RA .................................... ( quarta pessoa dádádá )
IT'S NOW OR NEVER ............ ( quinta pessoa não dá nada )
WE ARE THE WORLD............. ( sexta pessoa dá aos pobres )
THEY SIM, E DAÍ .....................(sétima pessoa dá o que tem )

sábado, setembro 04, 2004

Quando eles dizem... na verdade, querem dizer...

Continuando o tema anterior, em véspera de eleições e tempos de instabilidade mundial, há algumas coisas que você deve saber sobre os líderes políticos e chefes em geral. Saiba alguns códigos que eles usam quando, de fato, querem dizer outra coisa:
*******************************
Acolher com prazer- Admitir com relutância. Ex:"Nós acolhemos com prazer as observações dos moradores locais".
Ajuste- Termo positivo para "redução de pessoal", isto é, demitir uma porcentagem significativa da força de trabalho.
Alteração de estado de saúde- Assassinato.
Anteriormente aproveitado- Usado, de segunda mão. (nota: não convém usar este termo com relação à mulher do próximo, principalmente se o mesmo estiver próximo).
Alvos suaves- Seres humanos escolhidos para sofrerem qualquer tipo de ataque militar. Por contraste, alvos sólidos são prédios, cidades, plataformas de artilharia ou qualquer outra estrutura não-orgânica.
Ceifa- Abate em larga escala de árvores ou animais. O mesmo que administração florestal ou despovoamento.
Comportamento inadequado- Crime do colarinho branco.
Descolocação- Término do emprego.
Engenharia reversa- Lalar um projeto desmontando o produto, vendo com é feito e copiando-o.
Forte controle de emoções- Aquilo que os policiais exercem sobre si mesmos até o momento em que são forçados a atirar em alguém.
Inexatidão terminológica- Mentira. O mesmo que afirmação inoperante ou imprecisão categórica.
Não estou duvidando da sua palavra- Frase usada por companhias aéreas e estabelecimentos comerciais que, traduzida de forma mais grosseira, significa: "Você provavelmente está dizendo a verdade, mas e daí?".
Não mais um fator- Morto, ferido ou destruído.
Período de ajuste econômico- Recessão ,depressão.
Para sua conveniência- Para NOSSA conveniência.
Sub-ótimo- Desastroso. Ex:"Apesar de sua partida triunfal, a viagem inaugural do Titanic pode ser considerada sub-ótima".
Visitação de terreno- Bombardeiro.


quarta-feira, setembro 01, 2004

Em vez de... diga...

Alguns anos atrás, surgiu essa coisa de se evitar o uso de termos eventualmente ofensivos com relação a situações e pessoas. Indivíduos de cor negra passaram a ser chamadas de afro-americanos , favela virou comunidade carente, as feinhas viraram simpáticas. A coisa toda acabou tornando-se uma das neuroses de nosso tempo e, em muitos casos, mostrou-se uma tentativa patética de esconder os preconceitos enraizados em nossa sociedade. Pensando nisso, 2 caras resolveram quebrar aquele clima chato (ou desprovido de encanto) e criaram o divertido Dicionário do Politicamente Correto. Eis alguns trechos selecionados :
********
Assassino serial - Indivíduo com necessidades difíceis de satisfazer.
Aulas de Recuperação - Seminário de preparação avançada.
Bêbado - Quimicamente alterado. Privado de sobriedade. Ex: "Estou quimicamente alterado como um gambá!".
Burro - Pessoa que possui uma lógica muito particular.
Careca- Pessoa com proposta capilar alternativa.
Chato -Pessoa interessante de forma diferente ; desprovido de encantos de personalidade.
Cela - Suíte de custódia.
Camelô - Empresário desprovido de estabelecimento; comerciante com escritório ao ar livre.
Dependência de Drogas - Preferência farmacológica.
Desonesto - Eticamente desorientado. Ex: " Atenção, indivíduos eticamente desorientados e com preferência farmacológica: ESTE CARRO NÂO POSSUI RÁDIO", dizia o aviso na janela.
Desorganizado - Pessoa com senso de organização não-tradicional.
Errado - Dotado de uma lógica especial.
Estrangeiro ilegal - Residente não-documentado.
Feio - Cosmeticamente diferente.
Fracassado- Indivíduo não completamente bem-sucedido; alguém com objetivos temporariamente não-alcançados.
Gastador - Poupador negativo.
Gigolô - Indivíduo com cargo administrativo no ramo da força de trabalho sexual.
Incompetente - Indivíduo diferentemente qualificado.
Ladrão de Loja - Comprador não-tradicional.
Lavador de Carros - Especialista em aparência de veículos.
Masturbação - Auto-ajuda.
Mendigar - Solicitação casual de fontes informais de financiamento temporário para um programa pessoal de recuperação econômica.
Namorada- Trabalhadora sexual não-remunerada.
Pior - Menos melhor.
Preguiçoso - Desmotivado; indivíduo acometido de torpor.
Quebra na Bolsa de Valores - Recuo nos lucros.
Suruba - Poligamia consensual.
Tortura - Terapia da aversão.
Vagabundo - Membro da sociedade não-orientado para um objetivo.
Vivo - Temporariamente em boas condições metabólicas.
Zelador - Higienizador de ambiente.