domingo, outubro 31, 2004

Sessão de autógrafos

Todo mundo já sabe que quando eu era mais novo o meu herói favorito era o Ultraman. E não é que um belo dia, participando de promoções numa revista de São Paulo chamada Henshin, eu acabei ganhando esse baita presente:

Autógrafo do ator Jiro Dan (de O Regresso de Ultraman)

Autógrafo do autor Koji Moritsugo (de Ultraseven)
Eles vieram especialmente do Japão aqui pro Levi, junto de outras coisitas mais e eu guardo tudo isto com muito orgulho na minha estante.
Alguém aí tem alguma recordação de seus ídolos? Ou acham pura bobagem? Escrevam.

Fadas...

...e o Mundo dos Seres Encantados é o título de um interessante livro que encontrei uma vez na biblioteca pública. Lançado nos anos 70 (saiu aqui pela Siciliano), é repleto de ilustrações fantásticas de goblins, gnomos, duendes, espíritos das árvores, cogumelos, elementais e toda espécie de criaturas estranhas. Mesmo que você não acredite que os mesmos existam (pelo menos aqui no Brasil até hoje só há registros de saci, boitatá, cuca, curupira e afins), vale uma conferida na beleza das imagens (que lembram muito as capas do Spyro Gira e bandas de progressivo setentistas).

Pero que las hay, hay...

sábado, outubro 30, 2004

Um pouco mais de Escher

Atendendo à sugestão do Felipensses de falar sobre este célebre holandês...


Maurits Cornelis Escher (1898-1972) é um dos mais conhecidos artistas gráficos do século passado. Seu trabalho conquistou uma apreciaçao universal tanto pelo talento quanto pela utilização de intrigantes imagens que mexem com a nossa percepção.Suas obras lidavam com temas relativísticos, com situações quase sempre impossíveis, de estruturas que se iam se metamorofoseando à medida que nosso olhar ia percorrendo a tela, num verdadeiro desafio cognitivo. Não é à toa que ele é um dos preferidos dos psicólogos.


Nó górdio...

quinta-feira, outubro 28, 2004

Ilusão idiótica

Fascinantes essa imagens que dão um nó em nosso cérebro, não?

Nossa...mente...

quarta-feira, outubro 27, 2004

Vocês viram?

Disseram que ontem haveria o tal do eclipse lunar e que o próximo só em 2007. Mesmo com o céu completamente nublado vocês puderam ver o dito cujo? Não? Liguem não, 2007 chega rápido!

Pra consolar, aí está uma foto do eclipse de 99 (só que esse não foi lunar)...

terça-feira, outubro 26, 2004

A Arte de Boris Vallejo e Julie Bell



Uau!!!!!!!

segunda-feira, outubro 25, 2004

Perspectivas

Uma mesma cena pode ser vista por diversos ângulos por pessoas diferentes. Neste caso específico abaixo foram questionadas 4 pessoas sobre quais as impressões que tinham ao olhar para a foto.
A primeira disse somente que tratava-se de uma bela fotografia.
A segunda também achou bonita, mas comentou que sentia falta do elemento humano interagindo com a paisagem.
O terceiro já analisou não só a característica estética mas também elogiou a escolha do ângulo e do filtro utilizado.
Já a última não prestou atenção se a foto tinha sido bem tirada, na beleza da mesma ou na escolha das lentes. Ela quis saber o que havia matado aquelas árvores e se aquilo acontecera pela ação do homem!
Assim somos nós perante o mundo. Alguns têm uma visão a maioria da vezes mais superficial, alguns mergulham na subjetividade, enquanto outros são um pouco mais objetivos e outros ainda conseguem ver, além das árvores juntas, a floresta...


E você? Como olha para o mundo?

Downloads espertos

Pessoal, hoje descobri uma forma de fazer downloads interessantes através do chamado BitTorrent (que vc baixa aqui). e dpois vc vai até essa página ,por exemplo. Ali vc encontra bons programas atualizados (provavelmente a mais nova versão do seu programa preferido estará ali), além de filmes antigos e recentes etc. Vale a pena dar uma conferida!

domingo, outubro 24, 2004

Viagens

Acho que todo mundo já parou pra pensar com seria se tivesse nascido em outro país ou mesmo outra época da história.
No meu caso, durante muitos anos imaginei como seria viver no Japão, com toda aquela tradição e novas tecnologias amalgamadas (palavra bonita essa não?). Que interessante: ser uma espécie de cyber-samurai e manipular todos aqueles ideogramas com aquela habilidade que causa admiração aos ocidentais acostumados com o nosso restrito alfabeto.
Outra cultura fascinante é a egípcia. Mas, como o tempo e a depredação desgastaram e suprimiram muito do que havia em outras eras, gostaria de ter presenciado o auge das antigas Dinastias e poder compartilhar de todo aquele conhecimento quase esquecido.
Ver como costruiram as pirâmides com seus blocos de milhares de toneladas (e saber definitivamente com que objetivo)!
Também já me vi pensando em como seria viver uma vida de monge tibetano. Sem apegos materiais e buscando o aprimoramento espiritual e libertação do ego que nos prende...
Mas não me consigo mais imaginar sem sexo, festas regadas a vinho e pizza, internet e todas as banalidades do chamado mundo civilizado...
Ou então num futuro repleto de naves cruzando o espaço, em que os homens se encontrem num nível maior de evolução,sem doenças, fome, miséria e guerras. Mas quem, garante que será assim?
Bom, é melhor eu para de viajar e cuidar das coisas que tenho pra fazer aqui. E vocês? Já quiseram viver num lugar ou período diferente?

"Decifra-me ou te devoro!"

sexta-feira, outubro 22, 2004

A letra!

Olha aí a letra, pessoal!Realmente eles devem ter composto essa em Sampa! Aproveitem para treinar o italiano de vcs porque hoje estou com preguiça de traduzir (heheh):
Cemento armato
(Le Orme-A. Pagliuca - A. Tagliapietra)
Cemento armato la grande città
senti la vita che se ne va
vicino a casa non si respira,
è sempre buio ci si dispera.
Ci son più sirene nell'aria
che canti di usignoli.
E meglio fuggire e non tornare più.
Dolce risveglio il sole è con me.
Nell'aria le note di una chitarra.
la casa è lontana, gli amici di ieri,
è tutto svanito , non li ricordo più.
Cemento armato la grande città
senti la vita che se ne va.

Uma canção

Na verdade, é "A Canção" da banda de progressivo italiano Le Orme na minha modesta opinião. O lirismo do início, cuja cama é feita pelo som de um melodioso teclado, e que descreve o ambiente sufocante da cidade grande, parece ecoar na solidão da metrópole, e vai ganhando velocidade em crescente tensão até a quebra da mesma com a intervenção de baixo e bateria. Após uma longa e caótica digressão sonora, a resolução se dá com uma volta ao tema principal em ritmo acelerado até um desfecho que não podemos antever, apenas imaginar.
Poesia sobre o concreto!

quinta-feira, outubro 21, 2004

Tem dias...


...em que nada dá certo! heheh

quarta-feira, outubro 20, 2004

Oh, dúvida cruel...

Por vezes, nos vemos diante de questões que atormentam a humanidade e que são de imprescindível importância para que possamos prosseguir rumo ao seu-lá-o-quê que se descortina além da linha do horizonte. Não é este o caso.
Um casal que conheci no último sábado lá pelas tantas, levantou a discussão se a orca era baleia ou não, pois tem barbatana nas costas com um golfinho e é da família dos delfinídeos. Todo mundo tinha uma opinião formada e o pau quebrou (no bom sentido, claro).
Daí eu levantei outra questão: e o coala? É um urso ou um marsupial? Afinal, ele tem aquela coisinha (chamada de marsúpio) igual à dos cangurus. Nos documentários eles nunca falam "o urso coala...". Não precisa dizer que foi outra discussão acalorada.
E vcs o que acham? O coala é um urso, é um primo do canguru (ou ainda do bicho preguiça)?

terça-feira, outubro 19, 2004

Penso logo, insisto!

Aqui estão as contribuições de vcs registradas para a posteridade:
Bruna: "Bjos... se todo mundo que a gente beija, a gente ama...logo amo vc!"
*****
Filipensses: "Deus ajuda quem cedo madruga Quem cedo madruga, dorme à tarde... Quem dorme à tarde, não dorme à noite... Quem não dorme à noite, sai na balada... Conclusão: Deus ajuda quem sai na balada!!!"
"Deus é amor. O amor é cego. Steve Wonder é cego. Conclusão: Steve Wonder é Deus."
"Disseram-me que eu sou ninguém. Ninguém é perfeito. Logo, eu sou perfeito. Mas só Deus é perfeito. Portanto, eu sou Deus. Se Steve Wonder é Deus, eu sou Steve Wonder!!! Meu Deus, eu sou cego!!!"
"Imagine um pedaço de queijo suíço, daqueles bem cheios de buracos. Quanto mais queijo, mais buracos. Cada buraco ocupa o lugar em que haveria queijo. Assim, quanto mais buracos, menos queijo. Quanto mais queijos mais buracos, e quanto mais buracos, menos queijo. Conclusão: quanto mais queijo, menos queijo."
"Toda regra tem exceção. Isto é uma regra. Logo, deveria ter exceção.
*****
Mais três do Filipensses :"Existem biscoitos feitos de água e sal. O mar é feito de água e sal. Conclusão: o mar é um biscoitão. "
"Quando bebemos, ficamos bêbados. Quando estamos bêbados, dormimos. Quando dormimos, não cometemos pecados. Quando não cometemos pecados, vamos para o Céu. Conclusão: vamos beber para ir pro Céu! "
"Penso, logo existo. Loiras burras não pensam, logo, loiras burras não existem. Meu amigo diz que não é viado porque namora uma loira inteligente. Se uma loira inteligente namorasse meu amigo ela seria burra. Como loiras burras não existem, meu amigo não namora ninguém. Conclusão: meu amigo é viado mesmo."

Isso sim é Lógica!

Gente, hoje vai uma pra desopilar o fígado. Essa é uma verdadeira aula de lógica:
01. (eco-lógica)Sabe-se que es baratas sobreviveriam a uma guerra nuclear. Tem-se que a esperança é última que morre. Logo, a barata é o símbolo da esperança!
02. (bio-lógica) As pessoas que querem emagrecer fazem dietas.As dietas recomendam o consumo de verduras e peixe.Ora, Elefantes comem verduras e Baleias comem peixe.Assim, quem faz dieta engorda!
03. (mercado-lógica) Hoje em dia, os trabalhadores não têm tempo pra nada. Já os vagabundo têm todo tempo do mundo. Tempo é dinheiro. Logo, os vagabundos ganharão mais dinheiro do que os trabalhadores.
04. (neuro-lógica) Dizem que as loiras são burras.Constatou-se que 15% das mulheres nascem loiras. No entanto, 35% das mulheres são loiras. Logo, 1 em cada 5 mulheres faz questão de ser burra!
05. (boio-lógica) As mulheres dizem que homem não presta. A mãe do Leonardo di Caprio declarou que seu filho é um garoto muito prestativo. Logo, Leonardo di Caprio não é homem!
06. (odonto-lógica) Rir é o melhor remédio.Todo remédio que arde é muito bom. Logo, rir arde.
07. (antropo-lógica) Quanto mais tempo fico na internet. Mais minha mãe briga comigo. Quanto mais minha mãe briga comigo, menos tempo eu fico na internet. Logo quanto mais tempo eu fico na internet, menos tempo eu fico na internet.

sábado, outubro 16, 2004

A busca do Graal

Há alguns anos, parei para folhear um livro chamado “He” (de Robert. A Johnson).Parte de uma trilogia que se completava com “She” e We”, seu texto era muito bem escrito, e simples de assimilar. Em “He”, temos a análise dos mitos como os de Parcifal e o Santo Graal, dos seus simbolismos e sua relação com a psique masculina. Vou dizer aqui um pouco do que se trata (espero que achem interessante) :
O Fisher King está ferido no Castelo do Graal. O mito nos conta que, anos antes, na adolescência, passeando pelos bosques, o Fisher King encontrou um acampamento abandonado. Havia ali, porém, um fogo aceso e um salmão assando no espeto. O rapaz ingenuamente serviu-se do pedaço de peixe e dessa forma queimou terrivelmente seus dedos. Numa reação instintiva levou os dedos à boca para aliviar a queimadura e, ao fazê-lo pôde sentir um pouco do gosto do salmão...
Analisando essa passagem do mito, o autor diz que somos todos Fisher Kings, que, em determinado momento nos damos conta que o mundo não é só alegria e felicidade. E que essa descoberta é essencial para o crescimento. A sensação do Paraíso perdido!
Pode ser uma situação em que nos sentimos tremendamente injustiçados, por exemplo.
Ele cita o caso de Jung, que, certa vez, fez um trabalho tão brilhante que seu professor o acusou de plágio, elogiando apenas os dos colegas. “Jung nunca mais confiou naquele homem, e talvez nunca mais tenha confiado no sistema escolar depois desse incidente.
Mais à frente, é dada a solução para isso. A cura para feridas como a do Fisher King se dariam através de um resgate desse lado ingênuo que perdemos em determinado ponto da caminhada. A ingenuidade que Parcifal possui (e que permitirá que um dia ele alcance seu objetivo).
A procura pelo Graal, assim, seria a busca de uma Re-integração com Deus e o Universo!
Vai saber...
Vivenciamos sempre algum arquétipo

Seção "Você se lembra?": Wonder Woman!

Este mês teve a re-estréia pelo Retro Channel da série da Mulher-Maravilha (estrelada pela ex-Miss Universo, Linda Carter).
Realizada nos anos 70 na cola do sucesso da Mulher-Biônica, a primeira fase era ambientada durante a 2ª Guerra Mundial e as aventuras giravam em torno do confronto com os nazistas. Diana Prince era tipo um Clark Kent de saias que, na hora do perigo, rodava a baiana e se transformava nessa beleza da foto.
O engraçado era ver como a heroína conseguia fazer os alemães mudarem de idéia no final dos episódios (ela os chamava de meninos malvados) e, mesmo sem usar o laço mágico, fazendo com que passassem a acreditar no "american way of life". Reparem que o traje dela é uma bandeira americana estilizada. E também a forma como ela arreganhava o sorriso pro major Steve Trevor todo o tempo era de morrer de rir. As feministas, no entanto, nunca reclamaram...
A segunda fase já se passava nos tempos atuais e teve algumas mudanças. No começo, Diana era um patinho feio que virava um lindo cisne. Depois ela passou a ser um mulherão full-time. Também sairam os nazis para uma maior diversificação nas histórias. Mas as estrelinhas nas vestes continuaram...
Esse ano a primeira temporada saiu em DVD e agora, estão planejando fazer um filme pro cinema. A mais cotada para o papel é a atriz Pamela Anderson (aquela peituda de Baywatch). Meninas, vocês acham que a Mulher-Maravilha do século XXI seria como? Com certeza, nada submissa!
Até que ela tinha umas coxas bem torneadas...

sexta-feira, outubro 15, 2004

Só a Engraçadinha mesmo!

A segunda coisa que eu queria falar é que a Engraçadinha faz juz ao nome e é, de fato, uma das pessoas mais engraçadas que já conheci na web. Desde os posts no blog, até os comentários aqui, alhures e algures (como diz o Zé Bonitinho), tudo o que ela escreve me faz dar boas gargalhadas! Até ela contando das situações que deixariam qualquer um fulo da vida, é de morrer de rir. E mais embaixo ela comentou: "Segundaaaaa!"... Heheh, é mesmo uma criança grande (e isso é um elogio)!!!
E, segundo ela, eu uso mais de 10% da capacidade do meu cérebro. Não concordo... Até porque não sei quanto seria 100% dessa capacidade... hehe Mas, se assim fosse, eu daria 50% em troca de uma porcentagem do senso de humor dessa menina! Um dia, ela ainda vai aparacer dando entrevista no Programa do Jô ( já pensô?)!
Se é verdade, que bom-humor é sinal de inteligência, então essa jovem Sra. (e figuraça que chama a prole de pacotinho) é genial!
E, aproveitando o assunto, isso me deu uma idéia! Mas isso vocês só vão saber visitando o blog da Engraçadinha, pois eu nem conversei com ela ainda sobre isso. Vão lá e até mais!

quinta-feira, outubro 14, 2004

Reconhecendo nossas fraquezas...

Oi, gente! Não pense que abandonei vcs, é que hoje a conexão estava terrível!
2 coisas: Bruna, realmente vejo essa letra do Oswaldo como um tapa sem mãos pra gente acordar e refletir sobre a nossa relação com o mundo. Quantas pessoas nós, por vezes, já ignoramos com o pretexto de estarmos muito ocupados, ou magoamos com nossa intransigência? Parece mesmo que "lemos mal o mundo e depois dizemos que ele nos engana". Além do mais, podemos ser tão críticos, julgando A e B que nos esquecemos de nos olhar no espelho. Reconheçamos: a gente é imperfeito pacas!
Para ilustrar um pouco isso tudo, pensei em algo mais ou menos assim...
-Amor, sabe que eu fiz uma lista...
-Ah, foi? Que tipo de lista?
-Ahn, eu fui riscando todas as pessoas que não queria na minha vida: primeiramente , os parentes chatos, e logo em seguida, os amigos chatos - aqueles que não saem do meu pé e os que quase nunca me procuram; os que falam mais que a boca e os que só sabem dizer "hmm..."; risquei, é lógico, os que sabem pedir favor, e os que são muito melosos e ficam apertando o rosto da gente; e então, os que mentem e os que são sinceros demais; os meio-burrinhos e os que se acham espertos demais; os que têm vícios e os "perfeitinhos"; Enfim, decidi me afastar de vez de toda essa gente cheia de defeitos que eu não posso mais admitir ao meu redor. Por mim, tudo bem. Afinal de contas , eu tenho você...
- Ah, sei. Mas e se eu te dissesse que também não sou perfeito... Sabia que eu sofro do coração? Eu posso te deixar a qualquer momento...
- Mesmo? Mas acho que isso não deve ser levado em consideração, não. Agora só me resta vc neste mundo.Se eu não puder contar com você, com quem eu vou contar, amor...
-...
- Amor? Amor que foi? Fala comigo! Amor!!!!!!!... (bom, essa última parte eu tomei emprestado daquela velha piada)
***
Rsrs... Sabe como é? Feche as portas para a imperfeição e tudo ficará do lado de fora. Além disso, a letra mostra o quão importante é termos uma relação de humildade com tudo e todos. Pois a carne é efêmera (até uma tartaruga vive mais que nós, pobres cágados ), a beleza passa, a lucidez passa, e até a uva-passa!! heheh
A 2ª eu falo mais acima que o espaço já ficou curto...

A Lista

Além de uma boa melodia, essa música tem uma letra à qual poucos conseguem ficar indiferentes:
A Lista
( Oswaldo Montenegro)
Faça uma lista de grandes amigos /
Quem você mais via há dez anos atrás ...
Quantos você ainda vê todo dia /
Quantos você já não encontra mais ?
Faça uma lista dos sonhos que tinha /
Quantos você desistiu de sonhar ?
Quantos amores jurados pra sempre /
Quantos você conseguiu preservar ?
Onde você ainda se reconhece /
Na foto passada ou no espelho de agora ?
Hoje é do jeito que achou que seria? /
Quantos amigos você jogou fora ?
Quantos mistérios que você sondava /
Quantos você conseguiu entender ?
Quantos defeitos sanados com o tempo /
Eram o melhor que havia em você ?
Quantas mentiras você condenava /
Quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava /
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantos segredos que você guardava /
Hoje são bobos ninguém quer saber...
Quantas pessoas que você amava /
Hoje acredita que amam você ?

quarta-feira, outubro 13, 2004

Participações especiais

Galera, se me permitirem, acho que, de vez em quando, e na medida do possível, vou postar os comentários mais interessantes de vocês . Isso porque eles tendem a desaparecer depois de um tempo e penso que seria legal preservar os mais bacanas. É o caso das contribuições a seguir:
*****************************
*Filipensses: ...Podia ter "High of the Good Sight -> Alto da Boa Vista"..."Grown Mary -> Grumari""Long River -> Rio Comprido""Bread of Sugar -> Pão de Açúcar""Vow Want -> Valqueire"
*****************************
*Bruna: ...Inter lakes - interlagos> green house- casa verde> pines pinheiros > deep bar - barra funda > madalena village - vila madalena > cold water -agua fria> saint I land on water ( essa é boa!) - santo amaro > Aclimatizes action - aclimação > partridges - perdizes
hehehehehe mto engraçado!
*****************************
Valeu, pessoal pelas participações especialíssimas!

terça-feira, outubro 12, 2004

Bairros Cariocas (agora bilíngües )

Atendendo à solicitação da RIOTURBA, a Câmara Municipal decidiu que todas as placas com os nomes dos bairros cariocas serão bilíngües,para facilitar a vida do turista gringo. Eis a lista dos nomes, aprovada por Decreto Municipal:
German Mountain - Morro do Alemão > BigField - Campo Grande > Little Field - Campinho > Nice to Meet You - Encantado > Will Go Now - Irajá > To Walk There - Andaraí > Dry Square - Praça Seca > Set Fire - Botafogo > Costumers - Freguesia > Set Black People Free - Abolição > Very Very Holy - Santíssimo > Wait a Minute - Paciência > Setting Free - Livramento > Good Success - Bonsucesso > Very Deep Island - Ilha do Fundão > Grandson Rabbit - Coelho Neto > High School - Colégio > Happy View - Vista Alegre > Hard Cover - Cascadura > Priest Michael - Padre Miguel > Mercy - Piedade > It's Very Cheap! - Pechincha > Nice stay - Benfica > Bless You - Saúde >Flag Square - Praça da Bandeira > Flagmen Funtime - Recreio dos Bandeirantes >Small Farm - Rocinha > All Saints - Todos os Santos > Mary of Grace - Maria da Graça > Holy Cross - Santa Cruz > Hello, Smile - Olaria >Mango Tree - Mangueira > Inside Mill - Engenho de Dentro > New Mill - Engenho Novo >Alligator to the Water - Jacarepaguá!

Hora do recreio...

Ah, as lembranças dos tempos de colégio...
A professora de História do Brasil era boa de descobrimento...
A de Geografia me ensinou muito sobre determinados locais...
A de Matemática resolveu alguns problemas para mim...
A de Francês era muito boa naquela língua...
Com a de Literatura era tudo poesia...
E com a de Ciências rolava uma química...
Cara, como eu adorava aula prática!
Ah, sim. Sempre tinha a hora da merenda...

Algumas lições são inesquecíveis!

Para o alto e avante!

Não podia deixar de registrar a partida deste grande ator, que acabou tornando-se,após o acidente com o cavalo, um herói como aquele que encarnou nos cinemas.Certamente mais humano, mas de uma grandeza de coração como poucos possuem. Santa Escócia!
Não creio na tal maldição do Super-Homem, surgida quando se percebeu que todos os atores que haviam interpretado o nosso amigo de Krypton, ou morreram de morte horrível (como dizia um conhecido) ou tiveram pelo menos um destino inglório. Deixo a discussão para os supersticiosos. Pra nós, ficam as boas lembranças deixadas pelo titio Reeve.
Olhem lá no céu...
É um pássaro?
É um avião?
Não... é o Cristopher Reeve!(desculpem, mas não pude evitar!)

segunda-feira, outubro 11, 2004

Pedra, Papel e Tesoura

"...A PEDRA QUEBRA A TESOURA QUE CORTA O PAPEL QUE EMBRULHA A PEDRA QUE QUEBRA A TESOURA QUE CORTA O PAPEL QUE EMBRULHA A PEDRA QUE QUEBRA A TESOURA QUE CORTA O PAPEL QUE EMBRULHA A PEDRA... "
Conhecido como Jan-Ken-Po no Japão (Ching Chang Polk na China e Ra Sham Bo na Coréia, para quem gosta de informações com uma utilidade particular), este jogo é muito antigo e me lembro que uma prima me ensinou quando eu era pequeno. É assim:
Os participantes dizem ao mesmo tempo: “ Pedra, Papel, Tesoura”. Logo após , os dois mostram uma das mãos simbolizando Pedra (mão fechada) , Papel (mão aberta) ou Tesoura ( dedos lembrando uma tesoura).
O ganhador é aquele que colocou o símbolo mais forte em relação ao outro. No caso, a Pedra vence a Tesoura e perde p/ o Papel; o Papel vence a Pedra e perde p/ a Tesoura e a Tesoura vence o Papel e p/ para a Pedra.
Por aqui, é um jogo essencialmente de meninas, mas o interesse para o presente texto é o fato de que é possível fazer uma analogia com a gente mesmo. Podemos, por exemplo, ser fortes perante a arrogância de um aborrescente , mas a pureza ou a lágrima de uma criança podem nos derreter...
Se formos parar pra pensar, há uma série de coisas na vida que não dependem do fator força ou resistência e sim, do jeito de se fazer; de se saber o momento certo de agir e, principalmente, contra o que agir para lograrmos êxito!
Assim sendo, a mensagem de hoje do titio Levi é que toda pedra (ou obstáculo) pode ser vencida, basta usarmos o elemento certo para tanto... Como já dizia o Zorro, se não se pode vencer usando a força do Leão, talvez consigamos com a astúcia da raposa!

sábado, outubro 09, 2004

Certezas não são Fatos!

Finalizando a trilogia dos posts sobre certos aspectos do pensamento que nos move, tem aquela célebre frase do nosso velho amigo Nietzsche que diz que as convicções são prisões. Certas dúvidas, quando contínuas, acabam nos tirando o chão e, por isso, estamos acostumados a compartimentar as coisas, rotular em certo ou errado, bom ou mau. Então, não é raro nos apegarmos a respostas atraentes ou fascinantes para aquelas perguntas que volta e meia incomodam nosso tutano.
Isso acontece por um motivo muito simples: o ser-humano odeia a incerteza. Cada vez mais, observamos a dificuldade das pessoas em lançar mão de um “talvez...” no que tange a assuntos polêmicos. Temos vários exemplos ao longo da História, da incapacidade de aceitar o novo e o diferente. Há alguns séculos, poucos aceitariam que algo mais pesado que o ar pudesse levantar vôo e se auto-sustentar. Ou mesmo que a Terra não fosse achatada como uma pizza!
Assim, as “minhas” crenças são as corretas, o meu partido político é o mais ético e o que tem as melhores idéias, o som que eu curto ouvir dá de 10 x 0 no seu e por aí vai...
O fato é que essa rigidez de pensamento acaba gerando desde um simples deboche até demonstrações de radicalismo, intolerância e fanatismo. A certeza acaba se tornando uma âncora, uma garantia de que as nossas escolhas são quase sempre as melhores possíveis e, portanto, até certo ponto, um mecanismo de fuga.
Acontece que há muito poucas coisas das quais podemos ter absoluta certeza. Até mesmo de que o espaço e o momento que estamos experienciando é o que imaginamos. É só lembrar do mote básico de Matrix, Show de Truman, A Vila...
Descartes partiu do princípio de que "penso, logo existo". Mas, até que provem o contrário, uma pedra não pensa, um abajur também não. Será que estes objetos não existem? E que tal aquela desafiadora frase filosófica de origem chinesa (Confúcio, se não me falha a memória): "Serei uma pessoa sonhando que é uma borboleta, ou uma borboleta sonhando que é uma pessoa?". Esses temas sempre ofereceram um prato cheio para a Fenomenologia.
Aproveitando um pouco a analogia do texto anterior, as idéias rígidas são como teias, para as quais somos atraídos e, uma vez aderidos, fica muito difícil de nos desvencilharmos.
Lógico que há algumas certezas positivas: de que o bem deve prevalecer, a vida vale a pena, dividir as coisas é melhor que subtrair etc. O lance é saber discernir quais certezas nos fazem estagnar e quais nos impulsionam.
As armadilhas normalmente são atraentes

quinta-feira, outubro 07, 2004

Questionando o questionamento?

Respondendo aqui (pois depois de um tempo os contários acabam indo pro limbo), Dom Carlos foi, não o primeiro, mas um dos principais autores a consolidar neste ser a noção de que somos mais do que pensamos. O autor nos conduz a um momentâneo descartar (...) daquele pensamento cartesiano e linear a que estamos acostumados.
É muito fácil perceber que somos teimosos em querer que nossa mente dê conta de tudo que possa transcender explicação. Quem leu as partes que tratam sobre o Nagual entenderá o que estou falando.
Podemos, por exemplo, inferir que o universo é finito. O que, então, haverá depois que ele acaba? Mas, se partimos do pressuposto de que o mesmo é infinito, nosso intelecto não consegue alcançar essa imensidão! E, no entanto o conceito de paralelas é o de 2 retas que se cruzam no infinito...
Jung dizia que: “Quanto mais predomina a razão crítica, mais a vida se empobrece; mas quanto mais aptos formos a tornar consciente o que é inconsciente, maior parcela de vida integraremos. Sobrestimar a razão tem algo em comum com o poder absoluto do Estado: sob sua dominação, o indivíduo perece.”!
Também afirmavava que:”Todo processo psíquico consiste numa imagem e num ser que está imaginando, senão nenhuma consciência poderia existir e o evento não teria fenomenalidade. Também a imaginação é um processo psíquico, e por isso é completamente fora de propósito perguntar-se se a iluminação (o satori, por exemplo) é ‘real’ ou ‘imaginária’”.
O que pretendo dizer é que o intelecto não engloba tudo, assim como a teia que vejo não se confunde com a aranha que a teceu, muito menos com o teto onde está instalada.
Posso escolher nada na beira da praia, tendo “tudo” sob controle, mas, corro o risco de jamais saber o que é ser levado pela força da correnteza e mergulhar nas profundezas do mar... Claro, pelos relatos e registros em vídeo posso deduzir e antever um pouco do que se encontra lá, mas isso não é Conhecer.
Nada contra o uso da lógica e da racionalidade. O uso dessas faculdades sempre me foram tão prazerosas quanto uma boa partida de xadrez. Só acho que devemos contar com outras coisas. Ninguém fica racionalizando o orgasmo no momento em que ele chega... HEHEH
Abração, pessoal. E desconfiem de toda certeza. É saudável (eu acho)...

Parando o diálogo interno

Na obra de Castañeda, o termo designa o ato pelo qual é possível alcançar outros níveis de percepção da "realidade" que nos cerca, visto que o pensamento não pode abraçar aquilo que está fora da sua esfera. É uma técnica usada por xamãs e praticantes de Yoga, da arte Zen e pelos taoístas. Para o ocidental médio, é uma das tarefas mais difíceis, pois, fomos acostumados a estar constantemente pensando (pelo menos alguns de nós rsrs)...
Pergunta: como deixar de pensar...pensando em deixar de pensar? Complicado, não é?Mas é justamente quando conseguimos fazê-lo que surgem algumas idéias maravilhosas na música, poesia, dramaturgia, ciência e em vários outros campos. Claro, o conhecimento técnico e o suor são importantes em qualquer ato criativo. Mas, às vezes, deixamos de chegar à solução de algum problema crucial por pensar demais! Você pensa no problema, pensa em achar a solução, pensa nas conseqüências de não encontrá-la, pensa que se pensasse mais um pouco... e daí que você pensou demais!
Quando você vai dar um passeio por um caminho arborizado na sua bicicleta, não fica prestando atenção o tempo todo na mesma, ou no ato de pedalar em si.
O que buscamos está bem ao nosso alcance no presente. Porém, nos desgastamos com o passado e nos perdemos em preocupações com o futuro.
Pense nisso.Depois pare.

Como uma segunda natureza!

quarta-feira, outubro 06, 2004

Santo DNA, Batman!

Aproveitando essa onda de clonagem e manipulação genética, um casal lá de Manchester resolveu ter um filho do jeitinho que eles sempre sonharam. No caso, um menino de lindos e grandes olhos azuis, bem-humorado e com um largo sorriso. E que, além disso só tivesse ouvidos para punk rock!!! O resultado foi esse aí...

Bom, motivo para anarquizar ele já tem!

terça-feira, outubro 05, 2004

Quando se parte...

Há alguns meses, passeando pelo blog do Michael e zapeando pelos links do mesmo, deparei-me com um blog repleto de imagens fantásticas e de muito bom gosto. Mas o visual era apenas um adendo para textos perspicazes e que muitas vezes, me fizeram pensar, rir e me emocionar. Estou me referindo ao blog da Bruna, que, ao acessar hoje, me pegou de surpresa. Como assim "Fechado pra balanço"?!
Bom, eu vinha notando que algo estava embotando aquele brilho que havia em posts mais antigos. Mas não achei que fosse chegar a tal ponto...
Bruna, saiba que pode contar com a gente se precisar de um ombro. Assim como você demonstrou preocupação com o nosso amigo recentemente, também queremos o seu bem.
E quando alguém que queremos tão bem, parte, mesmo que por um período breve, leva consigo um pedaço da gente.
Espero que vc resolva rapidamente essas questões que vêm te incomodando e volte com força total. Afinal, você é a nossa psicóloga de plantão, lembra?
Desse jeito, vamos ter de criar a campanha "Volta, Bruna!!"
Um grande abraço e pensa direitinho, viu?
O link vai ficar ali esperando cê voltar...

segunda-feira, outubro 04, 2004

Tudo é relativo...

Tudo depende da nossa perspectiva.Veja bem:
1)O bom de não se ter nada é que também não se tem nada a perder;
2)Se Deus é Onipresente, de nada adianta fecharmos a porta do banheiro;
3)Se (essa é só para os homens) aquela gostosona dos tempos de colégio saiu com todo mundo menos contigo, você é duplamente sortudo, pois ela não te colocou um par de chifres, nem te passou alguma doença sexualmente transmissível;
4)O seu time não ganha uma partida? Beleza. Se ele perder, é o esperado, se ganhar é zebra;
5) As mulheres têm que aguentar a TPM. Nós também...;
6)O folgado do César Mala ganhou apertado aqui no Rio de Janeiro. Já pensou perder mais um domingo pra enfrentar fila, o pessoal que fica fazendo boca de urna te enchendo de santinho e ainda aquele sonzinho chato da urna eletrônica? E já pensou se fosse o 56?;
7)Se o seu trabalho é tremendamente cansativo e o seu chefe é estressante, sorria. Pelo menos você tem um trampo pra pagar as suas contas do mês;
8)Se você acha a programação atual da tv um lixo, é sinal que você deve ter um certo nível intelectual. Vá ao teatro (mas não me chame que eu estou muito cansado do trabalho);
Viu só como tudo é relativo e nada é absoluto? Bem , quase nada. Devo confessar que criei esse post por absoluta falta de assunto... heheh
Se você é meio azarado, conte com a outra metade...

domingo, outubro 03, 2004

A Arte de J.K. Potter

Há algum tempo, andei postando aqui algumas imagens deste artista genial. O barato é que o cara começou a fazer isso numa época em que não se usava Photoshop! E , mesmo com todos os recursos modernos, tem muita gente que não consegue alcançar resultados tão fantásticos .
Atendendo a pedidos (que estou devendo há um tempo), aí vai o link de onde encontrei as imagens...

Prepare-se e mergulhe na mente deste louco

sábado, outubro 02, 2004

Rindo à toa!

FÉRIAS finalmente! Depois de meses tendo de aturar advogado mala, chegou o tempo do meu merecido descanso. Ano passado nem tive esse luxo, devido a algumas circunstâncias que nem convém ficar lembrando . Mas, desta vez, acho que vou conseguir re... bom , melhor deixar rolar. Tô me sentindo esse carinha das fotos aí embaixo! Vou aproveitar para: 1) ler os livros que fui acumulando ultimamente; 2) curtir um bom filme; 3)namorar; 4)bolar mais umas palhaçadas para postar aqui pra vocês como nos velhos tempos.
Everybody, macacada!!!

sexta-feira, outubro 01, 2004

O lado oculto do Pink Floyd

Talvez alguns não saibam, mas algum maluco descobriu que as músicas do Dark Side of The Moon do Pink Floyd se encaixam perfeitamente no clássico filme O Mágico de Oz com Judy Garland! Diz a lenda que, se vc puser o cd pra tocar depois do 3° rugido do leão da Metro, a conexão de letras, ritmo, melodia e harmonia em vários pontos é surpreendente.Para saber mais clique aqui
O assunto é fascinante, mas a banda nega veementemente. O que só faz aumentar a curiosidade. Como eles teriam feito algo tão genial (querendo ou não)? Como descobriram isso?
Algum dia desses, vou chamar os amigos pra fazer a sincronização aqui em casa!

Há mais mistérios entre o céu e a Terra...