quinta-feira, outubro 07, 2004

Parando o diálogo interno

Na obra de Castañeda, o termo designa o ato pelo qual é possível alcançar outros níveis de percepção da "realidade" que nos cerca, visto que o pensamento não pode abraçar aquilo que está fora da sua esfera. É uma técnica usada por xamãs e praticantes de Yoga, da arte Zen e pelos taoístas. Para o ocidental médio, é uma das tarefas mais difíceis, pois, fomos acostumados a estar constantemente pensando (pelo menos alguns de nós rsrs)...
Pergunta: como deixar de pensar...pensando em deixar de pensar? Complicado, não é?Mas é justamente quando conseguimos fazê-lo que surgem algumas idéias maravilhosas na música, poesia, dramaturgia, ciência e em vários outros campos. Claro, o conhecimento técnico e o suor são importantes em qualquer ato criativo. Mas, às vezes, deixamos de chegar à solução de algum problema crucial por pensar demais! Você pensa no problema, pensa em achar a solução, pensa nas conseqüências de não encontrá-la, pensa que se pensasse mais um pouco... e daí que você pensou demais!
Quando você vai dar um passeio por um caminho arborizado na sua bicicleta, não fica prestando atenção o tempo todo na mesma, ou no ato de pedalar em si.
O que buscamos está bem ao nosso alcance no presente. Porém, nos desgastamos com o passado e nos perdemos em preocupações com o futuro.
Pense nisso.Depois pare.

Como uma segunda natureza!