segunda-feira, novembro 29, 2004

A Unidade na Multiplicidade

Provavelmente poucas pessoas entenderão esse post,contudo, esta semana eu pude constatar, mais do que nunca, o quanto é poderoso o sentimento que dá a noção de Unidade (com "U" maiúsculo mesmo). Em meio à multiplicidade de pensamentos, formas, cores, sombras e luzes em que vivemos, a sensação de sentir-se unido a algo maior e mais profundo do que simplesmente respirar o mesmo ar e pisar o mesmo chão, meus caros, isso é algo indescritível. Mas, se vc já fez parte de um time, onde cada um sobrepôs a sua mão à dos outros, ou cantou num grande coral, ajudou a levantar uma parede de tijolos que fosse ou qualquer outra tarefa ou momento que exigisse o esforço de um grupo, uma coletividade, então talvez, suas células tenham tido esta sensação em algum momento, mesmo que sub-conscientemente!
Eu me recordo de assistir aos 4 fantásticos quando era criança e achar magnífico aquele espírito de equipe que reinava em cada episódio. Porém, eu falo de algo mais grandioso do que a união para combater um adversário em comum. Mas ,de fato, de que na verdade, em determinado ponto, vc percebe que não há dicotomia. Somos espelhos um do outro, refletindo a luz do próximo num jogo de singularidades aparentemente infinito. Nos projetamos e sonhamos e, entretanto, tudo já nos pertence e, principalmente, pertencemos a tudo, ao Todo! Sim, somos! Mas, o que somos? Peça de um quebra-cabeças gigante?! Isso,talvez venhamos a descobrir com
o tempo. O que importa , por hora, é que não estamos sós, por mais que pareçamos cruzar um vasto e árido deserto ou as pessoas falem de maneira incompreensível. Sempre há um momento em que nos damos conta (apesar de achar que isso já está no inconsciente coletivo)...
Quem aí já meditou com uma mandala? Já se sentiu parte integrante da mesma? Aquele que olha e o objeto observado? Entendeu as diferenças e semelhanças entre o UM e o OITO?
E antes que alguém me pergunte, não precisei de aditivos químicos para essa viagem toda! rsrs
Deixa este ser parar por aqui antes que vcs se juntem pra me dar uma coça ou me internar como louco no Pinel! hehe (para alguns, esse foi apenas a viagem na maionese nº 45.879...
Boa da semana: O ego por vezes acaba absorvendo demais . Esqueça um pouco do EU e lembre um pouco mais de NÓS!

"Todos juntos somos fortes ,somos flecha e somos arco./ Todos nós no mesmo barco não há nada pra temer!" (de Os Saltimbancos)

sábado, novembro 27, 2004

Amizades verdadeiras

Durante algum tempo, andei questionando sobre a forma como as pessoas na sociedade atual lidam umas com as outras. Não é culpa do mesmo, mas não se pode negar que o próprio sistema capitalista acaba contribuindo para que tenhamos ao nosso redor, às vezes sem perceber, uma relação de troca (ou mesmo compra e venda) baseada na vantagem que isso ou aquilo me oferece. Assim, tem sempre um baba-ovo perto do chefe, que, por sua vez, elogia a funcionária mais produtiva (ou a mais gostosa), que tem interesse em subir na empresa. E isso começa logo cedo. Quem, nos tempos de colégio não percebeu que não era uma boa idéia se misturar com os "nerds" da turma, sob o risco das garotas não olharem mais pra você (a não ser que elas mesmas também fossem "nerds"- esse termo é horrível). O lance era estar ao lado da galera "popular"...
Quantas vezes, nos aproximamos de alguém, não pelo que ela podia nos oferecer em termos de alguns momentos de diversão, conhecimento lato senso (Felipe, eu não acredito que consegui encaixar essa palavra num texto! hehe), oportunidade de ascensão profissional, fuga da solidão (só pra ter companhia) ou qualquer outro interesse ou vantagem, somente pelo que essa pessoa é?
Além disso, existe quase sempre uma cobrança, seja de proximidade, visitas ou atenção. Acabamos nos tornando gerentes da vida alheia e queremos que o outro faça exatamente o que desejamos. Muitos relacionamentos terminam simplesmente porque não há respeito pela individualidade do outro. Ninguém é um objeto, um boneco, feito para nos servir!
Por isso as chamadas amizades verdadeiras são um bem (olha o termo capitalista, aí) tão precioso (outro! kkk)!!!
Outro dia, indo para o trabalho, encontrei um amigo na rua que vinha em sentido contrário de bicicleta e, mesmo à distância, fez questão de me chamar e dar um aceno. Ele poderia apenas ter poupado trabalho e fingido que não me viu, pra não ter de gritar (já tive "amigos "assim). E , de repente achei aquilo bacana e me emocionei ao constatar que ainda existem nesse mundo certos laços que independem do tempo, distância e interesses, como, p. ex., uma boa conversa, uma partida de xadrez, a vontade de ver o outro crescer como ser-humano e ser feliz...
Um abraço a todos os meus amigos de verdade, os antigos, os novos e os futuros (incluindo os inimigos de hoje, se houverem). Tenham certeza de que sempre estarei torcendo pela felicidade de vocês e, se possível, contribuindo. Nada me deixa mais contente do que o sorriso de vocês. Quando estamos em paz com a gente mesmo, isso abre espaço para estarmos em paz com os outros e afasta a possibilidade se guerra e competições em geral!
E sempre que eu passar ao longe, chamarei seu nome e acenarei!

quinta-feira, novembro 25, 2004

Arte Contemporânea para Visitantes Exigentes

Bom, como uma porcentagem significativa dos meus leitores habituais (33,3% ou um terço de meia dúzia de gatas pingadas pra ser mais exato) resolveu pegar no pé (e em varias outras partes do corpo) dos meus desenhos, aí vai uma amostra do que serão as minhas tirinhas daqui por diante:


Hehehe

quarta-feira, novembro 24, 2004

Mistélio Lesolvido!


segunda-feira, novembro 22, 2004

Sabedolia Milenar!!!


sexta-feira, novembro 19, 2004

As palavras certas

O processo de composição como qualquer outro tipo de criação é sempre muito gratificante. Mas, como dizem, normalmente exige uma taxa maior de transpiração do que de inspiração (por motivos que não são relevantes agora). Um dos momentos que mais gosto é a parte em que preciso arranjar uma letra que se encaixe em determinada melodia e vice-versa.
A letra de uma canção, muitas vezes negligenciada, pode ser o fator determinante do quanto aquela música permanecerá em certo compartimento da nossa cachola.
Diz a lenda que Yesterday (uma das músicas mais executadas no mundo), quase se chamou “Broken Eggs” ou coisa parecida! Já imaginou que desastre? Provavelmente não teria se tornado o hit que se tornou e cairia no esquecimento em pouco tempo. Mas Yesterday tem letra e melodia que grudam e não saem mais da cabeça.
Algumas músicas parecem alcançar seu ponto de perfeição devido justamente ao fato de terem tal letra e não qualquer outra.
Vamos tomar With or Without You (U2), como exemplo:
"See the stone set in your eyes
See the thorn twist in your side
I wait for you
Slight of hand and twist of fate
On a bed of nails she makes me wait
And I wait without you
With or without you
With or without you...
nothing left to win
And nothing else to lose
And you give yourself away..."
E não estou me referindo apenas ao sentido do que a letra quer dizer, mas ao próprio som das palavras dentro da música. Quem já se meteu a compor sabe que há vogais mais fortes e mais fracas dependendo de onde sejam entoadas. No caso acima, o "ooo" de lose caiu bem melhor do que provavelmente o teria um "aa(r)" ou "ee(r)". Muito abstrato? Nem tanto. de fato, o "u" costuma ser mais intimista e o "a", mais expansivo. Por isso é tão usado em estilos mais hard & heavy. Os headbangers adoram usar nos finais de frase: Fire, Sky, Die, Fight, Lightning e tudo que tenha um "a" aberto. Claro que isso também devido ao fato de que é mais fácil soltar o "gogó" com palavras do tipo... Já as músicas mais românticas usam muito o "i" e o "e" (as nacionais) "u" (as de língua inglesa)... Reparem só!

Nunca mais!

O atormentado escritor prossegue seu diálogo com a ave agourenta perguntando por sua amada Lenora:
*****"Profeta, ou o que quer que sejas!
*****Ave ou demônio que negrejas!
Profeta sempre, escuta, atende, escuta, atende!
*****Por esse céu que além se estende.
***Pelo amor de Deus que ambos adoramos, fala,
***Dize a esta alma se é dado inda escutá-la
***No éden celeste a virgem que ela chora
Nestes retiros sepulcrais,
Essa que ora nos céus anjos chamam Lenora!"
***E o corvo disse: "Nunca mais!"
****************(Tradução de Alexandre Herculano)
Bom, o poema é muito extenso pra postar aqui. Mas vcs podem encontrá-lo aqui
**********

O busto de Palas Athena no qual a sinistra ave pousou...

terça-feira, novembro 16, 2004

O Corvo de Edgar Allan Poe

Uma vez, eu ilustrei esse conto de um dos grandes mestres do gênero de Terror em literatura. Eis alguns trechos selecionados:
*******Em certo dia, à hora, à hora
*******Da meia-noite que apavora,
Eu , caindo de sono e exausto de fadiga,
*******Ao pé de muita lauda antiga,
****De uma velha doutrina agora morta
****Ia pensando, quando ouvi À porta
****De meu quarto um soar devagarinho
EivocêaíE disse estas palavras tais:
“É alguém que me bate À porta de mansinho;
nãofaça!Há-de ser isso e nada mais.”

Isso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Alguma coisa que sussurra

*******Entro com a alma incendiada.
*******Logo depois outra pancada
Soa um pouco mais forte; eu, voltando-me a ela:
*******“Seguramente há na janela
****Alguma coisa que sussurra. Abramos.
****Eia, fora o temor, eia, vejamos
****A explicação do caso misterioso
********Dessas duas pancadas tais.
Devolvamos a paz ao coração medroso,
********Obra do vento, e nada mais.”

Como te chamas?

*******Abro a janela, e de repente,
*******Vejo tumultuosamente
Um nobre corvo entrar, digno de antigos dias
*******Não despendeu em cortesias...

*******Diante da ave feia e escura,
*******Naquela rígida postura,
Com o gesto severo – o triste pensamento
*******Sorriu-me ali por um momento,
*****E eu disse: “Ó tu que de nocturnas plagas
*****Vens, embora a cabeça nua tragas,
*****Sem topete, não és ave medrosa,
********Dize os teus nomes senhoriais;
Como te chamas tu na grande noite umbrosa?”
********E o corvo disse: “Nunca mais” ...
Curiosos para saber com termina a história?

domingo, novembro 14, 2004

Coitado do mamute

Tem pessoas para quem nada parece dar certo. E umas para quem NADA dá certo! E animais também. Confira aqui !

sábado, novembro 13, 2004

Tragédia!!!

É estranho como a maior parte das pessoas tem uma curiosidade mórbida por tragédias. Se acontece um acidente de trânsito, todo mundo para pra dar uma espiada. Se não houve derramamento de sangue, alguns ficam até decepcionados: " Ah, saí do meu carro à toa!"...
Essa foto é triste e engraçada ao mesmo tempo.
Bom, para se fazer omelete há de se quebrar os ovos...

quinta-feira, novembro 11, 2004

Estressadinha mas nada ordinária!

Conforme prometido, aí está a primeira tirinha em homenagem à essa figuraça que fez aniversário esta semana. Espero que se divirtam tanto quanto eu!

quarta-feira, novembro 10, 2004

Break para um recado importante

Engraçadinha. A sua primeira tirinha já ficou pronta e é para o seu blog, lógico. Seguiu hoje por e-mail,ok? Se não gostar não se acanhe em falar... Eu publico aqui assim mesmo! aháháhá

domingo, novembro 07, 2004

Ossos do ofício

Mais um dos infames filósofos dando as caras por aqui:

quinta-feira, novembro 04, 2004

O Filófoso da Montanha

Pessoal, conforme prometido, nova tirinha estreando no pedaço. Espero que gostem!!!


É melhor acompanhar por aqui:



Obs: Cliquem nas imagens para ver em tamanho maior e depois salvem para abrir no seu programa visualizador. O ACDSee é muito bom...

quarta-feira, novembro 03, 2004

Recuperando o fôlego

Galera amiga que visita este humilde blog com certa freqüência (e até os que não, vai que pinta alguém novo aqui buscando por ósculos - vide abaixo... ). Sei que tenho andado meio sumido e os posts têm sido escassos ultimamente. Mas é que ando ocupado com varios assuntos, final de férias, namoro (não, final de namoro não, só de férias, espertin...), gravação e digitalização das minhas milhares de fitas VHS, leituras, estudos, meditação, composição etc. Mas não pensem que abandonei vcs. Estou preparando novidades que espero que curtam. Michael, apesar das últimas tentativas de sabotagem (hehe), não pare jamais de escrever o que sente e pensa, Felipensses, serei sempre grato pelas oportunidades de aprendizado desde os tempos de banda, seja sempre este paradigma de coerência e mantenha seu humor ácido, O Barroso é um ponto de referência para todos os cronistas do nosso produto diário (também conhecido como cocô, rsrs). Andreza, aproveite mais o tempo livre (veja bem, não estou te chamando de desocupada) e poste (que palavra feia...) com mais freqüência, ok? Bruna, adoro mesmo trocar figurinhas com você, quero saber como vai ficar nosso xadrez virtual... Raquel, solzinho, espero que tudo esteja tudo bem, continue também que seus textos são um bálsamo (falando nisso, vc já viu A Vida de Brian?) . Estressadinha, você é uma das pessoas mais hilárias que já pisaram na face da Terra. Todos que não citei pelo nome. Não esqueci de vocês!
No som: ABBA (The Winner Takes it All) Obs: Depois do Lemmy, todo mundo pode dizer abertamente este ícone da música pop. Além do mais, as meninas cantavam pra caralho! hehe
Meus melhores ósculos e amplexos a todos (i.e. a quem de direito e de acordo com os respectivos diferenciais entre meninos e meninas) !

segunda-feira, novembro 01, 2004

Busca

Há muitos anos, houve um monge muito velho e muito sábio (não que todo velho seja sábio ou vice-versa, muito menos que os 2 sejam monges).
Todo os dias, seus discípulos se acotevelavam para perguntar-lhe sobre os mistérios do universo. Uma coisa que sempre um deles lhe perguntava era:
"- Mestre, ao que vale a pena se prender?..." (Ao que sempre complementavam com algo que considerassem imprescindível).
"-... Deve o homem buscar a paz e o conforto?"
"- Nada há de errado em buscá-los. Mas se ele se apegar a isso, a guerra virá lhe procurar e seu conforto irá acabar. Há coisas a serem feitas antes de alcançar estes..."
"-...Por acaso, devemos nos prender à beleza da vida?"
E ele calmamente respondia:
"- Não. Pois que a vida é só um lado da moeda. O mundo é feito de vida e morte. E ambos podem ser belos ou terríveis!"
"- Nesse caso, mais certo é estarmos felizes pela nossa saúde?"
"- Não. Se depositas tua felicidade no fato de ter saúde plena, ao menor sinal de infecção ou desequilíbrio em ti, teu contentamento irá por água abaixo."
"- Nossa meta primordial deve ser ajudar as outras pessoas?"
"- Ajudar ao próximo é muito bom. Mas se fores preso, ficando incapacitado de estender tua mão, então teu objetivo se verá obliterado."
"- Mestre, sinto que todos os revezes podem ser suportados ,desde que eu tenha uma mão amiga para me apoiar. Será a amizade o bem mais precioso?"
"- O sentimento de amizade é um dos mais sublimes que há. Mas quando todos os teus amigos se forem e estiverdes sozinho no deserto. Que te restará?"
"- Aprender seria o mais importante de tudo?"
"- Aprender sempre é bom. Mas se, por acaso, tua cabeça for atingida por um obejeto pesado ou doença e tiveres tua inteligência e memórias irremediavelmente comprometidas... Uma vez mais, que te restará?"
"-Mestre, sei que não há júbilo na riqueza e nos bens materiais. Será o espírito a meta final?"
"- Vens levando uma vida de busca, crendo na existência e na permanência do espírito. Mas, se no fim de tua existência terrena descobrires que não há nada além do que vês, isso poderá te trazer tua derradeira desilusão..."
"- Então..."
"- Simplesmente lembra-te de não te prenderes demais às coisas efêmeras. Aproveita e desfruta de tudo o que é bom nesta vida: beleza, paz , conforto, riqueza, amigos, servir ao próximo, aprender, espiritualizar-se... Mas sabendo que tudo isto pode cessar... A única certeza que tenho é de que o amanhã pode ser sempre melhor que hoje. Mesmo que o mal venha, ele não irá durar para sempre.Mas não te preocupes demasiadamente com o futuro, nem com regras pré-estabelecidas. O caminhar é tudo. E a chegada é apenas uma parte do caminho..."
(Dos Livros de Le Vi Ta Tan)
*****************************************
Em tempo. Quase todo mundo saia resmungando e xingando aquele velho que juntava mais um enigma às suas dúvidas...