segunda-feira, dezembro 27, 2004

Crente que está abafando


Moral da história: " Fazer Filosofia em Harvard é como aprender a namorar vendo novela na tv!"

Seção: Cada figura...

Não tem errada. Quando eu viajo de trem , sempre tem uma figuraça ou que vai perturbar muito com sua ladainha ou então que vai conseguir fazer passar mais rápido o tempo.
Outro dia foi a vez de uma mulher deficiente visual e muito extrovertida. Ela era guiada por um velho cão vestido como gente e que atendia pelo nome de "César Maia"! E a dona chamava bem alto: "César Maia, vem pra cá" Você não pode ficar em casa que faz merda, não pode sair na rua que também já faz merda! Eu não sei o que é que eu faço com você!" E os passageiros se segurando pra não rir...
Também teve um cara que estava exalando um odor tão pungente (seja lá o que for isso) que, sem brincadeira, TODOS os passageiros do vagão onde ele estava e dos próximos, evacuaram os mesmos (e não nos mesmos)! O elemento, em vez de escolher um lugar e se sentar, o que fez? Foi circular pelo trem! E o que as pessoas fizeram? Foram andando na direção contrária, fugindo da catinga. Que cena inusitada ver as pessoas se aglomerando acuadas pela suave fragrância...
Os vendedores são um capítulo à parte. O que dizer de alguém que pergunta: " Quem vai querer comer uma pretinha, macia e gostosa?" Referindo-se às bananadas? e do outro que assassinava a concordância com o seu : "Quem querem paçoca? Quem Querem paçoocaa?"

sábado, dezembro 25, 2004

O Homem do Saco

Apesar de estarmos em época de jingle bells não é do nosso querido velhinho que estou falando. Algumas pessoas devem conhecer essa figura que passeia pelas ruas de Campo Grande, sempre carregando uma sacola e bate à sua porta no meio da noite para perguntar se vc tem um pouco de farinha láctea para emprestar! É sério!!!
Além disso, ele freqüenta as lojas de cd's perguntando por Tipi Zéro Negataive (a maneira como ele pronuncia Type'O'Negative), Svelti (Sweet), Menouil (Manowar), Bléc Sabati (óbvio) etc.
Nos shows de rock, se te encontra no meio da multidão, fica te cutucando o ombro a todo tempo pra dizer que ele está ali (como se vc já não soubesse) e pra vc não se esquecer dele ali na hora que o show terminar (impossível, claro)!
Também não é raro ele te ligar às 6:30 da manhã pra saber se vc não quer vender aquele seu exemplar nº da Vampirella para um amigo dele.
Apesar de tudo isso, o cara é super-gente boa. É tão surreal que chega a ser engraçado. Mas que ele é uma figuraça , isso ele é!
Longa vida ao Homem do Saco! rsrs


Ele surge quando vc menos espera! hehe

quarta-feira, dezembro 22, 2004

Onda de choque

Como era mesmo a letra daquela canção? " Dia de luz, festa do Sol/ E um bracinho a deslizar no macio azul do mar..."!!!





... um bracinho, uma perninha, outro bracinho, outra perninha...

segunda-feira, dezembro 20, 2004

De volta para o futuro

É engraçado como, ao visitar certos lugares, a gente acaba revendo milhares de cenas num centésimo de segundo. Hoje retornei ao Campus da UFRJ na Praia Vermelha para adquirir alguns documentos e, em cada canto havia lembranças de todos aqueles anos em que freqüentei aqueles caminhos e corredores.Lembram daquela cena de Titanic com os fantasmas aparecendo como se o tempo tivesse voltado atrás? Mais ou menos isso. Havia até o espírito de uma antiga e sebosa professora passeando lá pela secretaria (vade-retro , sombra-seca!). Mas , no geral, boas recordações. Seja como for, que bom que acabou. Chega de provas, apresentações em grupo, correria e longas viagens (às vezes, só para descobrir que o prof. faltou de novo) ...
Ali, entre amizades que fiz, foi onde aprendi a ter outra mentalidade e um olhar crítico que nunca mais me abandonou, tendo contato com autores como Kierkegaard, Humberto Eco, Nelson Rodrigues entre outros mentecaptos. Conheci um pouco de cada meio de comunicação: cinema , vídeo, rádio e televisão etc. E também, comecei a mexer nessa tal de internet. Da qual, diga-se de passagem, não consigo mais me livrar!
Mas deixem-me cuidar de outros assuntos, antes que eu vire parte dos movéis e utensílios de um Titanic qualquer. kékéké

sábado, dezembro 18, 2004

Masuqueéissu !?!

Você teve um dia cheio? Já avisou mais de mil vezes para as crionças (mistura de criança com onça) fazerem o dever de casa, mas elas não querem obedecer e só pensam em ir pra rua brincar? Chegou a solução definitiva: A máscara espanta-neném T.U.E.F.E.I.O.(Traumaticus Ultra-Mega-Super-Hiper-Duper Espantatoris Filis Endiabradus Icaraius Omessa)! Peça ao seu marido vestir uma dessas e por a cara na janela da sala , avise à molecada que o bicho-papão está rondando e veja como os pestinhas entram nos eixos!
Desaconselhável contra crionças que sofrem do coração!

Reparem que a máscara vem com 2 bocas e olhos que parecem fitar todos ao mesmo tempo!

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Disse o Nário

Aproveitando a sua deixa ,Felipensses, aí vão mais alguns termos:
Armarinho- Vento proveniente do mar
Aspirado- Carta do baralho meio lelé
Barganhar- Receber um botequim de herança
Barracão- Proíbe a entrada de caninos
Bimestre- Indivíduo com 2 títulos de mestrado
Caçador- Indivíduo masoquista
Cerveja- O sonho de muita revista por aí
Diabetes- As dançarinas do coisa-ruim
Eficiência- Estudo das propriedades concernentes à letra "F"
Expedidor - Mendigo que mudou de classe social
Fluxograma- Direção em que cresce o capim
Halogênio- Forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes
Missão- Culto religioso com mais de 3 horas de duração
Padrão- Padre muito alto (para os homens) ou desperdício (para as mulheres)
Pornográfico- Colocar no desenho
Pressupor- Por preço em alguma coisa
Regime militar- Dieta e exercícios feitos pelo Exército
Tripulante- Especialista em salto triplo
Violentamente- Viu com uma certa lentidão...
Volátil- Avisar ao tio que vc vai lá!

Manias

Alguns chamam de costume, tradição, ritual, etc. Mas é mania mesmo! Todo mundo tem mania. Na verdade, ter mania há muito tempo já virou mania.
Tem pra todo quanto é gosto: de colecionar discos, ler, assistir filme, futebol, comprar roupas, sair pela mesma porta que entrou, usar branco, mudar de carro todo ano, roer as unhas, mudar a cor do cabelo, comer massas, espetar o dedo no bolo antes de cantar parabéns, tirar catota do nariz (mania feia), usar provérbios pra tudo, cantar no chuveiro e por aí afora.
Eu, particularmente, tenho mania de desenhar em qualquer papel ou superfície desenhável (cansei de rabiscar as carteiras da escola quando criança- daquelas que apagam facilmente, pois sou maníaco , mas não sou porquinho). Devo ter feito a caricatura de quase todos os meus professores... E também de, sempre que pego na guitarra, tocar a introdução de Blackstar do Rising Force pra verificar a afinação das cordas
E você, qual a sua mania?

terça-feira, dezembro 14, 2004

Há muito tempo, numa galáxia não muito distante...

A memória é um instrumento fascinante. às vezes nos lembramos de fatos banais que ocorreram num reles átimo na pré-história de nossa existência bípede, enquanto temos uma dificuldade incrível de recordar o que comemos hoje no café da manhã!
A minha lembrança mais antiga, pelo menos uma tão marcante que parece ter acontecido ontem, é de quando eu tinha menos de 2 anos e morava na primeira de 4 casas que tive no bairro onde moro ainda hoje. Eu estava na cozinha e subi na mesa, com um enorme aracnídeo em meu encalço! Meu pé escorregou sobre uma faca grande e afiada que, por sua vez escorregou para dentro do corpo da aranha e deu cabo da dita cuja!
Quer dizer... a minha primeira lembrança é de uma enorme e peluda aranha na qual eu enfiei uma coisa também enorme para ela parar de chatear!!! Pena que a Bruna viajou, pois, certamente ela faria algum comentário freudiano a respeito! hehe
Mas antes que alguém pergunte, isso não criou nenhum trauma de aranhas! Aquele foi só um aviso do risco que a gente pode correr por um pouco de emoção em nossas vidas! Aquela adrenalina gostosa de andar na montanha-russa, entende? rsrs...
Obs: não me perguntem que diabos é um "átimo"!

segunda-feira, dezembro 13, 2004

Storyboard

Pessoal. Estou participando de um projeto de filme para o cinema. Fui convidado para fazer os storyboards, que são desenhos dos enquadramentos a ser utilizados pelo câmera na hora de filmar. Isso ocupa bastante tempo, mas, tentarei não diminuir o número de atualizações do blog mais do que já fiz. Abraço para todos e me desejem boa sorte nessa nova empreitada!

sábado, dezembro 11, 2004

Longneck, straighthead

Uma loira entrou no bar e pediu uma cerveja do tipo "longneck", mas ela não fazia a mínima idéia de como se abria aquilo.
"- Garçon, por favor! Como é que abre isso aqui?"
"-É só torcer, lindinha!"- respondeu ele.
Então a loira colocou a cerveja em cima do balcão, se concentrou e começou a gritar:
"-Eô, eô, a cerveja é o terror! Eô, eô, a cerveja é o terror!"

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Viagem no tempo e na maionese

Vocês já sentiram uma estranha nostalgia por aquilo que não chegaram a vivenciar, mas estava acontecendo em determinado momento da sua vida, enquanto estavam fazendo outra coisa?
A viagem é a seguinte: Eu me lembro de, quando tinha 2 anos, ir com minha mãe tirar fotografia ali perto da Casa Cruz (de Campo Grande). Acontece que me vem à cabeça o fato de que, provavelmente, em algum lugar da Europa, O Genesis estaria fazendo naquela mesma noite de sábado, um de seus últimos shows históricos com o Peter Gabriel (que eu nunca assistiria ao vivo)!O Yes estava em estúdio preparando o Relayer (que seria lançado em dezembro daquele mesmo ano) e o Kansas ainda nem sonhava em lançar o Leftoverture, mas vinham preparando o terreno!
Avançando no tempo, estou voltando de carro com meu pai da Agronomia. Final de tarde, sol se pondo, paisagem ficando para trás lá fora e o rock progressivo dos anos 70 dava sinais de que também estava em seu ocaso, mas os discos de vinil ainda guardavam o registro de na época singular na história da música.
Nessa mesma época, num domingo de sol forte, percorri o corredor da vila onde morava o velho amigo Miltão Metal, observando as mal-cheirosas bexigas de Clóvis (ou bate-bola) que secavam no varal ao longo do caminho. Naquele tempo, o Led Zeppelin colhia os frutos por The Songs Remain the Same e Robert Plant ainda conseguia cantar Stairway to Heaven...
Em 83, o Metallica dava seus primeiros passos rumo a uma nova vertente do heavy: o thrash metal. Eu levaria 7 anos para conhecer o trabalho deles e o de outras bandas antigas. Conforme já mencionei antes, acabei conhecendo milhares de músicas de décadas anteriores em poucos meses. O que me fez sentir como se já as conhecesse desde o princípio!
Eu poderia citar milhares de exemplos, mas prefiro ficar por aqui, pois acredito que já tenha dado pra ter uma idéia do que queria dizer. Talvez esta seja uma experiência muito particular, ou talvez todos já tenham pensado em algo parecido alguma vez na vida. Estejam à vontade para deixar os seus relatos de viagens na maionese desse naipe!

terça-feira, dezembro 07, 2004

Pra você ver...

...ou melhor, para iraquiano ver!

Colaboração de Super-Vanessa

sábado, dezembro 04, 2004

Frederico Guilherme rules!

Ultimamente , tenho encontrado pouquíssimo tempo para ler um livro inteiro como fazia antes. Mas, passando os olhos pela banca de revistas, me chamou a atenção um livro da coleção Mestres Pensadores: Vontade de Potência, do titio Nietzsche e não pude deixar de adquirir o meu exemplar (na verdade são 2 volumes). Para quem gosta de pensar (e creio que todos aqui gostam, ou nem freqüentariam este blog pra começar... hehehe) é um prato cheio. E o preço e bem convidativo: 2 merréis!!!
Por essa módica quantia vocês terão o prazer de se deleitar com as idéias do filósofo, em seu auge, acerca da transmutação dos valores estabelecidos, das nossas certezas e incertezas, enfim, da chamada Weltanschauung, ou a forma como enxergamos o mundo e damos sentido a ele.
Mesmo pra quem jamais curtiu essa tal de Filosofia, vale a pena uma leitura descompromissada nessas férias!

sexta-feira, dezembro 03, 2004

Filmes Trash

Você já se deparou com um filme que, de tão ruim, mas tão ruim, chega a ser legal?
É o caso, p. ex., dos filmes do hoje cult Ed Wood. Plano 9 do Espaço Sideral, com seus sinistros zumbis criados por E.T.s é qualquer coisa de estapafúrdio, mas várias gerações se deliciaram com o mesmo.
A lista é quase interminável, mas, aí vão alguns filmes tenebrosos que nunca sairam da cabeça de quem já os assistiu (para o bem ou não de nossa sanidade):
-A Câmara de Horrores do Dr. Phibes (c/ Vincente Price)
-A Mosca da Cabeça Branca (filme que deu origem ao asqueroso A Mosca nos anos 80)
-Digby, O Maior Cão do Mundo (clássico da Sessão da Tarde sobre um cachorro que ficava maior que o King Kong. Imaginem ele enterrando um baita osso de dinossauro!)
-Barbarella (Jane Fonda, belíssima numa aventura futurista sem pé nem cabeça lançada recentemente em DVD)
-Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu (antológica a cena em que os passageiros tentam acalmar uma mulher histérica usando de tudo - até luvas de box e bastão de baseball)
-O Homem-Cobra (este aqui passava direto na antiga TVS e teve uma continuação ainda pior com A Mulher-Cobra !!!)
-Hércules c/ Lou Ferrigno ( O ator que viveu o Incrível Hulk na tv, cometeu esse filme, em que atirava um urso que matara seu pai no espaço e criava a constelção da Ursa Maior!!!)-Qualquer filme do Zé do Caixão (À Meia-Noite Levarei tua Alma, por exemplo, huáhuáhuá!)
-Aqueles baseados nas peças de Nelson Rodrigues (Bonitinha Mas Ordinária, Engraçadinha, Os 7 Gatinhos etc.)
-Christine, O Carro Assassino (Stephen King criou um carro que sentia ciúmes do seu dono e saía matando a torto e a direito pela cidade ao som do bom e velho Rock And Roll- direção de John Carpenter)
-Drácula nos Tempos da Minissaia !(e outros c/ o mestre Christpher Lee)
-O Homem de Proveta (esse acho que ninguém vai lembrar de tão ruim!)
-O Inspetor Faustão e o Mallandro (aquele da famigerada música do ovo de Colombo)
-Super-Xuxa Contra O Baixo-Astral (blaargh! Vade Retro!)

quarta-feira, dezembro 01, 2004

Futebol nipônico

Nos tempos em que estudava no colégio Belisário, o pessoal adorava uma palhaçada. Fazíamos sempre uma representação e a galera morria de rir quando imitávamos alguém ou inventávamos a programação de uma emissora de rádio, com comerciais e tudo mais.
Nessa época, tive a oportunidade de narrar uma partida de futebol japonês para um público grande. Parecia mais que tava narrando aquelas corridas de cavalo, com sotaque carregado (se alguém se lembra do Filme Bancando a Ama-Seca, fica melhor para ter uma idéia) . Era mais ou menos assim (bem rápido e sem parar para respirar):
"Todos aquecidos, já vai começar a parutida no Estádio Toshiro Mifune, quem começa é o time do Hiroshima-Nagasaki, Todeshiko dá o pontapé iniciaro, mas vacira e a perota é dominada por Tuakara Tagwada do Campinasaraçatuba, e rá vai ere, Tuakara Tagwada passa agora para Iatua Taum Kako, Todeshiko recupera a bora e passa para Tanabara Dakueka, Tanabara Dakueka para Mijaro Nomuro, que avança na intermediária... Sortaro Banko, Sairo Korrendo, Fugiro Nakombi, mas chega Tokagado e apurica um gorope de karatê nere e é faruta, caratão para ere. Borota Naperota é quem vai bater, vai bater, vai bater e é gorooooooou de Borota Naperota! Tokagado passa a mão na bunda do juiz, reva caratão veremerio e sai da partida. Eta jogo emocionante, né?!"
Sim, eu sei que essa é uma das maiores bobagens que já postei aqui. Mas eu me lembro do pessoal chorando de tanto rir com aquela palhaçada. Acho que o teatro e a TV perderam um razoável ator comediante... rs