quarta-feira, dezembro 01, 2004

Futebol nipônico

Nos tempos em que estudava no colégio Belisário, o pessoal adorava uma palhaçada. Fazíamos sempre uma representação e a galera morria de rir quando imitávamos alguém ou inventávamos a programação de uma emissora de rádio, com comerciais e tudo mais.
Nessa época, tive a oportunidade de narrar uma partida de futebol japonês para um público grande. Parecia mais que tava narrando aquelas corridas de cavalo, com sotaque carregado (se alguém se lembra do Filme Bancando a Ama-Seca, fica melhor para ter uma idéia) . Era mais ou menos assim (bem rápido e sem parar para respirar):
"Todos aquecidos, já vai começar a parutida no Estádio Toshiro Mifune, quem começa é o time do Hiroshima-Nagasaki, Todeshiko dá o pontapé iniciaro, mas vacira e a perota é dominada por Tuakara Tagwada do Campinasaraçatuba, e rá vai ere, Tuakara Tagwada passa agora para Iatua Taum Kako, Todeshiko recupera a bora e passa para Tanabara Dakueka, Tanabara Dakueka para Mijaro Nomuro, que avança na intermediária... Sortaro Banko, Sairo Korrendo, Fugiro Nakombi, mas chega Tokagado e apurica um gorope de karatê nere e é faruta, caratão para ere. Borota Naperota é quem vai bater, vai bater, vai bater e é gorooooooou de Borota Naperota! Tokagado passa a mão na bunda do juiz, reva caratão veremerio e sai da partida. Eta jogo emocionante, né?!"
Sim, eu sei que essa é uma das maiores bobagens que já postei aqui. Mas eu me lembro do pessoal chorando de tanto rir com aquela palhaçada. Acho que o teatro e a TV perderam um razoável ator comediante... rs