terça-feira, janeiro 18, 2005

Que delícia!

Interessante como existem pontos de vista sobre um mesmo assunto que são diametralmente opostos (seja lá o que for isso). Vejamos:
Eu trabalho num dos vários juizados especiais do Tribunal de Justiça. Um dos cartórios mais sinistros em termos de volume de trabalho de todo o estado do Rio de Janeiro.Vcs não têm noção do inferno que é atender todo dia certos advogados que fazem questão de tentar te tirar do sério só pra ver se conseguem o que querem (que às vezes, é só te tirar do sério mesmo). Certifica aqui , procura processo ali, lá e acolá (não deu pra achar, o Dr. poderia voltar amanhã? Não? Imaginei...), leva esporro, para um pouco de fazer o que está fazendo e procura mais uma lista de processos pelo cartório inteiro (são quase 20 mil!!!). É chefe que pressiona sub-chefe que pressiona sub-nitrato de pó de merda (que somos nós). A escrivã reza todo dia pra ir pra um lugar mais tranqüilo e já chegou a pedir isso diversas vezes, sem sucesso (sabe quando vc é punido por trabalhar bem demais?). Enfim , é isso todo santo dia (amenizado pra não entristecer ninguém).
O lance que falei do ponto de vista é que, outro dia, chegou uma advogada toda sorridente no balcão e soltou essa pra minha chefe na maior inocência: "Ah, então vc está aí de volta? (obs: ela tinha estado de licença médica devido ao stress acumulado no local) ... Que delícia!"
Não precisa nem dizer que a galera que ouviu aquilo riu de se acabar com o absurdo proferido!
"Que delícia!"??? Como assim ?
A mulher é a maior sem noção!
É como se ela chegasse e dissesse assim: "Mulé, o cara que arrombou a porta da tua casa e te currou era o maior gato? Eu não dou uma sorte dessas!"
"Que delícia!"...
Como dizem: No one deserves (ninguém merece)!