quinta-feira, fevereiro 03, 2005

Começando com o pé... Direito !

A essa altura vcs já devem estar inteirados de que este seu amigo se meteu a enfrentar mais uma faculdade. É , dessa vez, vou tentar fazer Direito. Não que eu não fizesse antes, mas agora é oficial. E se alguém vier com aquela piada que é só pra receber o canudo vai ter, falei?
Mas o título, além de um trocadilho infame, é uma alusão irônica ao fato de que eu comecei com o pé direito, apenas porque não podia tirá-lo para começar (hahá , muito boa essa)!
Como eu sou pobre de marré de si (e de mim também), só me propus a fazer este curso porque, tendo já um diploma, eu tenho direito a 50% de desconto na mensalidade, além, logicamente, de ser importante pra área em que atuo.
Acontece que nenhum f.d.p. me avisou que todo mês de janeiro a mensalidade vem integral. Então , qual não foi o meu susto ao chegar em casa ,receber o boleto bancário e verificar que não teria de pagar apenas meio trilhão de reais , porém, Hum Trilhão de Reais!!! Quase caí pra trás. Caí mesmo. Tava cansado do trabalho, fui dormir pra no dia seguinte acordar cedo e enfrentar aquela maratona lá no setor financeiro da faculdade.
O problema era que, além de ter recebido a mensalidade integral, o boleto tinha chegado no dia do vencimento (o que significava que eu perdera o desconto de meio bilhão de reais). Expliquei a situação à moça (não sei se era, chamei de moça só por educação e ela me disse que teria de preencher um formulário de solicitação pra fulano de tal avaliar a minha situação: "-Senhor, o senhor escreve aí o que o senhor (pára de me chamar de senhor, porra, moça que já não é tão moça assim) Acha (friso meu e dela) que está errado e o prof. Fulano de Tal vai ver o que pode fazer..." "-E quando eu volto?" "-Ah, isso demora uns quatro dias!" (justamente o tempo de acabar o prazo para o segundo desconto de um quarto de bilhão de reais)!
Voltei hoje pela manhã, antes do prazo que ela me deu (que eu sou pobre mas não sou besta ) e a outra moça (que não deve ser moça faz tempo) disse que ainda não tinha uma resposta, pra que eu voltasse pra Tentar falar com o prof. Fulano de Tal pessoalmente.
Voltei mais tarde depois do serviço, encontrei o tal Fulano de Tal e me pus (e digo pus, porque já tava com nojo daquilo tudo) a explicar a situação toda. Que já havia pago uma primeira parcela no valor de 50 % e que não fazia sentido receber uma segunda integral. "-Você já preencheu o formulário tal?" "-Já, prof. Milhares de vezes!" Daí ele falou que, na verdade, a pessoa havia cobrado erradamente aquela primeira parcela com desconto! Quáquáquá!
Mas, daí que uma boa alma resolveu olhar no sistema, enquanto eu preenchia mais um formulário de solicitação e constatou que havia sido uma falha deles mesmo e ficou tudo resolvido. Paguei meu meio trilhão de reais apenas e voltei satisfeito pra casa (pois, além de garantir o desconto, não teria de preencher mais nenhum maldito formulário de solicitação de coisa alguma).
Vida de universotário é fogo (não digo que é foda, porque se assim fosse, até que seria boa)!