domingo, maio 01, 2005

Algumas ponderações sobre amizade e confiança ...

Quando postei aquele cartoon mais recente do filósofo ("Tlust no one"), a Bruna comentou que alguém deve ter pisado no meu calo. Eu iria mais longe e diria que se fosse só no calo era refresco. Meu espírito se sentiu esmigalhado frente a certas coisas que vivenciei nos últimos tempos!
Hoje, refeito do rolo compressor-astral, e após ruminar bastante, deixo o registro das nuvens que passaram pelo céu da minha cabeça a respeito de amizade e confiança:
*******************
1) Amizade quase sempre é de graça, confiança, muitas vezes, custa caro...
2) Amigo é que nem parafuso, a gente só conhece mesmo quando aperta...
3) Amizade é um termo que só deveria ser usado postumamente. Ou seja, no dia do enterro, em frente à lápide do pretenso amigo: "É ... fulano foi um grande amigo, pelo menos eu acho"...
4) Amigo não é aquele que lhe sorri, mas aquele que até chora junto com você.
5) Eu sei que os amigos existem, só não me peça pra apontar quem são eles e onde eles estão. Certas coisas fogem à nossa capacidade... Logo, todo amigo é oculto!
6) Por mais que alguém seja seu amigo, quando ele tiver de escolher entre salvar o rabo dele e o seu, certamente ele escolherá salvar o dele próprio!
7) A mão que afaga é a mesma que apedreja (essa frase permanece, pra mim, como uma das maiores verdades já ditas em forma de poesia) !
8) Não existe amizade a prova de decepção!
9) Apesar disso tudo, não acho certo viver esperando por uma rasteira de um "amigo". Apenas sei que ela pode vir, pois as pessoas são como um rio que recebe águas diferentes todos os dias.
10) Quanto mais a gente vive e menos espera do mundo, também menos se decepciona. Não peça a um amigo mais do que ele pode te oferecer, nem conte com uma perfeição que você mesmo não possui...
11) Uma mulher disse ao monge que era muito doloroso confiar nas pessoas. O monge respondeu assim: "É verdade! Mas não é muito mais doloroso não confiar?"
12) Não se consegue nada fugindo ou mascarando os fatos. Amigos de verdade são raros. Mas isso não significa que devamos perder nossa capacidade de amar e fazer o bem ao próximo.
13) Ninguém está sozinho no mundo! Conhece-te, pois, a ti mesmo!