terça-feira, junho 28, 2005

Esse Super... Supera?

Estréia em breve nos cinemas o novo filme do Azulão. Algumas observações:
1)É praticamente impossível que este filme supere os 2 primeiros (que foram a mais perfeita representação nas telas de um herói dos quadrinhos);
2)Difícil desassociar a imagem do herói e do Christopher Reeve que morreu tão recentemente;
3)Hollywood anda(faz tempo) sem muita imaginação;
4)Essa pose da foto ficou meio gay (aliás, totalmente, que meio gay não existe)...

Mas a mulherada, mesmo assim, deve adorar e dizer que é tudo intriga da oposição hauhuahaua

sábado, junho 25, 2005

Um dia no tribunal

Nessa semana que passou, tive a oportunidade de participar da simulação de um tribunal do júri, onde os alunos do curso de Direito atuariam no julgamento (baseado em fatos reais) de um cara que estava sendo acusado de matar seu afilhado de apenas 3 anos de idade. Nada engraçado, né?
Mas, tanto a defesa como a acusação lançaram pérolas que o público presente não pôde deixar de rir...
Pra começar, o aluno que interpretou o réu tinha mesmo cara de maluco psicopata.
Depois, o promotor público tinha um discurso e impostação de voz que lembravam muito um pastor pregando : "Senhores, este meliante, teve a coragem de matar uma criança a socos e pontapés (fazendo os gestos)!!! Ele arrebentou as pregas do ânus da criança! O garoto se cagou (sic) todo!!! " ...
E a defensora: "Mas, vejam que ele não teve a intenção de ferir a criança, muito menos de matar, ele apenas quis aplicar uma medida sócio-educativa !!! Foi uma questão de um soco mal-dado..." (imagine se fosse bem dado!!) "...Nem chegou a deformar a caixa craniana do menino"(putz, que bonzinho!) "...Além disso, ele não agiu de forma cruel como pretende o ilustre promotor, pois crueldade é quando você prolonga o sofrimento da vítima sem necessidade..." (claro, o brutamontes matou o garoto quase que instaneamente, como um elefante esmaga um tomate!)
O irmão do acusado defendeu-o dizendo que ultimamente ele não vinha fumando maconha ou bebendo (ou seja, ele consumia drogas, mas no dia ele estava sóbrio)!
Foi um verdadeiro festival de trapalhadas! Fiquei pensando com meus botões o que não deve acontecer de absurdo pelos tribunais afora com cada um defendendo seus interesses...
Ah, no final, o réu foi condenado por unamidade...

quinta-feira, junho 16, 2005

Influenza

Semana passada. Dia de vacinação contra a gripe pra todo mundo lá do trabalho.
A enfermeira de plantão ficou impressionada com a dureza do meu braço.. falou assim: "Nossa, que músculo duro, moço! Bateu o recorde de hoje!"
É claro que eu, como cavalheiro que sou, não ia dizer que ela ainda não tinha visto nada ainda...
Mas me diz... Por que é que eu fui aceitar ser vacinado se eu quase nunca fico gripado? Como todos sabem , a vacina consiste do próprio vírus desativado ou morto, mas que pode fazer um efeito bacana em quem for inoculado. Tanto que tem uns velhinhos que quase empacotam nessa.
Como eu ainda estou na flor (do pântano) da idade, o máximo que me aconteceu foi ficar constirpado (seja lá o que for isso)... Mas sacanagem não poder beber nada gelado!
Ano que vem, a enfermeira vai me desculpar, mas não vai poder sentir novamente a rigidez muscular do Tatan aqui ! rsrs

domingo, junho 12, 2005

Seja como for

É aquele negócio: Se você tem uma pessoa com quem quer estar sempre, então, Dia dos Namorados é todo dia ! Tem certas coisas que não deveriam ter data especial pra comemorar.
E desencane se não está namorando. Dê uma colher de chá pra vida e pra você mesmo! Ponha uma música contagiante, leia um bom livro, visite os amigos ou qualquer coisa assim.
Seja como for, seja feliz!

sábado, junho 11, 2005

Sem os véus que nos cobrem

Penetrando um pouco (no bom sentido) no mundo de(a) Matrix, é levantada a seguinte questão:
Digamos que você estivesse num sonho do qual não conseguisse acordar... O que seria sonho? E o que seria real?
Alguns diriam que o real é a conta que se tem para pagar...
Já o brujo Don Juan Mattus falava que a realidade é uma espécie de consenso, uma sugestão hipnótica em massa de tomate Elefante.
Em Matrix I, uma criança que consegue entortar uma colher com a força do pensamento diz a Neo que o faz justamente porque "sabe" que a colher não existe...
Só pra lembrar, as nossas lembranças (trocadilho miserável esse, eu sei) nunca são exatamente um retrato fiel daquilo que experenciamos.
Assim, somos levados a crer que pelo menos "nós" somos reais...
Daí a necessidade cartesiana de crer que "penso, logo existo"!
Mas, a pergunta continua: serei aquilo que penso?
Uma coisa é certa: queria que as contas que continuam chegando todo mês fossem como a colher do filme...

terça-feira, junho 07, 2005

Pedra filosofal

Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho uma pedra tinha
Se tal pedra não era tua
Muito menos era minha !
***********************
Tá certo, esses versos parafraseados não são grande coisa...
Mas até o Drummond cometeu algumas derrapadas...
Por que não podemos baixar o pau em caras consagrados como ele e Vinícius de Moraes?
Acho que Nelson Rodrigues escreveu coisas mais relevantes a maior parte do tempo...
Por exemplo a frase mais famosa do Otto Lara Resende (e que, ironicamente, não é do Otto):
"O mineiro só é solidário no câncer !" !!!
Gentileza gera gentileza
E uma mentira dita muitas vezes quase se torna uma verdade... rsrsr

domingo, junho 05, 2005

Gritos de Mágoa no Limiar de um Tempo

Há um sinal que vem de anos luz daqui
Você pode ouvir as mensagens da 3ª espiral?
Mandantes vão negar, não importam quantas provas

Se venham a reunir... O que eles querem, afinal?
****************
Fingem desconhecer para ocultar os fatos
Mantendo em segredo todo e qualquer contato
*********************
A 33 graus do zênite, emissões cruzam a esfera celeste
E o rádio-telescópio encontra a singularidade
****************
Do horizote de eventos
Sons imprecisos chegam em ondas
E apesar dos ventos
As máquinas os codificam
Os decifrando como gritos
Tudo indica, para nos avisar
De que talvez não restem muitos
No limiar de um tempo...