segunda-feira, maio 01, 2006

Os Ventos Sopram Novamente

Se é verdade que o Sol nasce pra todos
Alguns estão por demais escondidos ou encarcerados
Para sentir o alcance da luz e o calor dos seus raios

Os ventos sopram um doce perfume que vem de além mar
E, contudo, a maioria só percebe o sal que corta o ar
A quem dorme ou é surdo, não convém falar!

Doce poesia foi tirar férias, mas voltou
Em águas distantes navegou, e lá se banhou
Sabe a Deusa se ainda lembra quem deixou...

Mas é bem-vinda, com certeza
Para mostrar-se em toda a sua inteireza
Ou apenas um pouco - e à sua terrível e espectral beleza!!